Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Uma dose da AstraZeneca diminui mortalidade por covid em 80%

Após duas doses da vacina, o risco cai 97%, segundo estudo britânico

10 mai 2021 14h29
| atualizado às 14h43
Compartilhar

Dados sobre a distribuição da vacina contra covid-19 da AstraZeneca mostram que uma dose do medicamento resulta em uma diminuição de 80% do risco de morrer da doença, informou a Saúde Pública da Inglaterra (PHE) nesta segunda-feira, 10.

Vacina da AstraZeneca contra Covid-19 é preparada para aplicação na Antuérpia 18/03/2021 REUTERS/Yves Herman
Foto: Reuters

A entidade também disse que a proteção da vacina Pfizer-BioNTech contra morte aumenta de aproximadamente 80% após uma dose para 97% após duas doses, em sua nova análise.

Publicidade

A PHE disse que o estudo foi o primeiro sobre proteção da vacina da AstraZeneca contra a mortalidade com base em dados de situações do mundo real.

O estudo analisou novos casos sintomáticos de covid-19 entre dezembro e abril e de pessoas que morreram 28 dias depois de terem um exame positivo, de acordo com a situação de vacinação.

Pessoas que receberam uma única dose da vacina da AstraZeneca ficaram 55% protegidas contra mortes, e a cifra foi de 44% para uma única dose da vacina da Pfizer, na comparação com pessoas ainda não vacinadas.

"Combinado com a proteção que as vacinas oferecem contra se tornar um caso, para começar, isto é equivalente a aproximadamente 80% de proteção contra mortalidade em indivíduos vacinados com uma única dose de qualquer uma das vacinas", disse a PHE em um comunicado.

Publicidade

A proteção contra mortalidade da vacina da Pfizer-BioNTech aumentou para 69% em casos que receberam sua segunda dose ao menos uma semana antes de serem diagnosticados. Combinado a uma proteção estimada ao se contrair covid-19, para começar, isto é equivalente a uma proteção estimada de 97%, disse a PHE.

Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações