Fique protegido com Terra Antivírus. 7 dias grátis. Aproveite!

Interior de SP adota toque de recolher e fecha comércio

Em cascata, cidades das regiões central, norte e oeste do Estado estão adotando medidas para tentar frear a propagação da covid-19. Pressão sobre sistema de saúde aumenta

24 fev 2021 05h10 - atualizado às 08h25
Compartilhar
comentários

SOROCABA - A segunda onda da pandemia avança pelo interior de São Paulo. Em cascata, cidades das regiões central, norte e oeste do Estado estão decretando lockdown e toque de recolher na tentativa de conter o avanço no número de casos e reduzir a lotação dos hospitais, muitos em situação de colapso. Algumas prefeituras divulgam mortes de pacientes à espera de internação, mas a Secretaria da Saúde do Estado afirma que não houve óbito por falta de leitos.

1/6/2020. REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

A prefeitura de Campinas, maior cidade do interior, com 1,2 milhão de habitantes, publicou decreto nesta terça-feira, 23, regredindo duas fases - da amarela direto para a vermelha do Plano São Paulo - entre 21h e 5h. Nesse período, todo o comércio fecha, inclusive bares e restaurantes.

publicidade

Pelo plano estadual, a região continua na fase amarela. A medida vale agora até 1º de março, mas pode ser prorrogada. Caso não seja, a volta às aulas presenciais na rede municipal acontecerá normalmente nesse dia. Escolas e cursos, no entanto, devem encerrar as atividades às 21 horas.

O prefeito Dario Saadi (Republicanos) disse que a lotação dos hospitais, com quase 100% dos leitos SUS ocupados com casos graves, exigiu medidas mais drásticas. Nesta terça-feira, foram registradas mais 17 mortes por covid-19, elevando o número total de óbitos para 1.826. Houve ainda 672 novos casos positivos, totalizando 68.307.

A taxa de ocupação de leitos de UTI, incluindo a rede privada, atingia 90% na manhã desta terça-feira. Foram detectados casos suspeitos de variantes do coronavírus. "Estamos aguardando os exames no Adolfo Lutz sobre a nova variante. Há suspeita, mas só saberemos depois dos exames", afirmou Saadi.

Em Paulínia, cidade vizinha, a prefeitura adiou para 5 de abril o retorno das aulas presenciais na rede municipal. A medida foi adotada devido ao aumento de casos confirmados de coronavírus. A cidade soma 6.940 infectados e 106 mortes - a última foi confirmada nesta segunda-feira, 22.

publicidade

Os 14 leitos de UTI do Hospital Municipal estavam ocupados na manhã desta terça-feira pela sexta vez este mês. Em Presidente Prudente, as aulas presenciais nas redes municipal e estadual, que tinham sido retomadas, foram suspensas outra vez.

Militares de batalhão de Pirassununga reforçam ações contra covid-19

Equipes do Exército brasileiro desembarcaram, nesta terça, em Araraquara, região centro-norte do Estado, para auxiliar no combate à pandemia.

A prefeitura prorrogou o lockdown, que terminaria à noite desta terça, por mais 78 horas, devido ao aumento nos casos e ao colapso no sistema hospitalar. Pessoas e veículos estão proibidos de circular pelas ruas, a não ser em casos emergenciais. Os militares, lotados no batalhão de Pirassununga, também no interior paulista, estão reforçando as ações contra o vírus, incluindo a sanitização de unidades de saúde e locais públicos.

Araraquara registrou mais seis mortes na segunda, totalizando 177 óbitos desde o início da pandemia. Em boletim extraordinário, na manhã desta terça-feira, foram informados 190 novos casos positivos, chegando a 13.683 pessoas infectadas. A cidade voltou a registrar 100% de ocupação de leitos de UTI.

publicidade

O município confirmou 12 pacientes com a variante brasileira do coronavírus e há outros casos em investigação. A prefeitura estendeu até 20 horas o atendimento em unidades de saúde. Desde a tarde do domingo, quando o lockdown foi adotado, 91 pessoas foram autuadas por sair de casa sem necessidade. Elas poderão recorrer da multa de R$ 120,58 por infração.

Dracena decreta toque de recolher durante a semana e lockdown aos fins de semana

A prefeitura de Dracena, no oeste paulista, decretou toque de recolher de segunda a sexta-feira e lockdown nos fins de semana. Nesta terça-feira, 23, a Vigilância Epidemiológica confirmou mais três mortes pela covid-19. Só as duas primeiras vítimas tinham comorbidades. Ainda segundo a chefe de Informação, Educação e Comunicação da Vigilância, por volta das 16 horas desta terça, nove pacientes aguardavam vagas em hospitais em unidades de atenção primária do municípios

Veja também:

Video Player
'A melhor vacina é a disponível': Por que não se pode comparar os imunizantes contra covid-19
Fique por dentro das principais notícias
Receba notificações
publicidade
Veja também
Mais lidas do Terra
Últimas notícias