Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Covid: quando uma pessoa com Ômicron deixa de ser contagiosa, com ou sem sintomas

Tosse ou febre não são os únicos indicadores de que uma pessoa pode infectar outras com um vírus

13 jan 2022 09h00
| atualizado às 09h37
Compartilhar
Vários países estão revisando suas regulamentações sobre o período de isolamento exigido para pessoas infectadas com covid
Vários países estão revisando suas regulamentações sobre o período de isolamento exigido para pessoas infectadas com covid
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Muitos países ao redor do mundo estão vendo um aumento drástico no número de casos de covid, impulsionados pela ômicron, nova variante do vírus.

À medida que ela se espalha, os sinais são de que há menos hospitalizações e óbitos do que em variantes anteriores, que atingiram a população quando as taxas de vacinação eram menores que hoje.

Publicidade

Até aqui, isso significa que as pessoas que são infectadas, especialmente as vacinadas, têm menos probabilidade de serem hospitalizadas.

Nesse contexto, vários países estão revisando suas regulamentações sobre o período de isolamento exigido para pessoas infectadas com covid.

Aqui explicamos como a variante ômicron está mudando o que se sabia até agora sobre o contágio do coronavírus.

Quanto tempo leva para uma pessoa exposta ao vírus apresentar sintomas?

Embora ainda existam poucos estudos sobre a nova variante, o que se viu até agora é que ela não é apenas mais contagiosa, mas tem um período de incubação mais curto do que as variantes anteriores.

Publicidade

A incubação é o tempo que passa desde a exposição ao vírus até o aparecimento dos sintomas.

Com as primeiras variantes do coronavírus, os sintomas geralmente apareciam cinco ou seis dias após a infecção. Com a variante delta, apareciam geralmente em quatro dias.

Conforme o que se sabe até agora, com a ômicron, o período de incubação é de dois a três dias.

"Basicamente [com a ômicron], parece que a replicação é muito rápida", explica Vicente Soriano, médico especialista em doenças infecciosas e genética clínica e ex-assessor da Organização Mundial da Saúde (OMS), à BBC News Mundo.

Publicidade
Tosse ou febre não são os únicos indicadores de que uma pessoa pode infectar outras com um vírus
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

"Depois que alguém entra em contato com o vírus, a replicação começa em um dia, e depois de dois dias [o contágio] já é detectável [através dos sintomas]", diz o professor da Universidade Internacional de La Rioja, na Espanha.

Um estudo preliminar a partir de seis casos de ômicron nos Estados Unidos, publicado em dezembro, mostrou que o período médio de incubação da variante era de três dias, em comparação com cerca de cinco dias para outras variantes.

As pessoas tendem a ser mais contagiosas no início da infecção
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Quanto tempo uma pessoa contagiosa permanece em risco de infectar outras?

Sabe-se que as pessoas tendem a ser mais contagiosas no início da infecção.

Com a ômicron, acredita-se que o vírus possa ser transmitido de um a dois dias antes do aparecimento dos sintomas, e dois a três dias depois dele.

Publicidade

"Acreditamos que o vírus só é contagioso por cinco dias. Ou seja, a capacidade de infectar outras pessoas, de transmitir esse vírus dura de três a cinco dias após o teste dar positivo, que é o segundo dia de infecção", diz o especialista.

Assim, com a ômicron, o tempo que o vírus permanece no organismo parece ser de apenas sete dias, diz ele.

"Mas isso é medicina, não matemática, então você tem que dar uma pequena margem. Talvez haja pessoas com um período um pouco menor, cerca de três ou quatro dias, e outras com cerca de sete dias. A verdade é que, com a ômicron, a infecção é muito mais rápida do que com as variantes anteriores", diz Soriano.

Isso significa que cerca de sete dias após o aparecimento dos sintomas, a maioria das pessoas não será mais contagiosa, desde que não tenha mais sintomas.

Publicidade

O especialista ressalta a importância de realizar testes de antígenos (também chamados de testes rápidos) para detectar se a pessoa ainda é contagiosa.

Teste de antigeno
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

"São os testes mais baratos e são o melhor retrato dos casos que ainda são contagiosos."

Como a ômicron parece ter um período de infecção mais curto do que de outras variantes, vários países reduziram o tempo em que as pessoas infectadas devem ser isoladas.

Nos EUA, o isolamento foi reduzido de 10 para cinco dias. E no Reino Unido, de 10 para sete dias, depois de dois testes de antígeno negativos.

Publicidade

Quando eu posso estar com outras pessoas se tiver covid com sintomas?

No Brasil, o Ministério da Saúde anunciou que o tempo mínimo de isolamento passou para 7 dias desde que não haja mais febre e sintomas nas 24 horas finais desse período e nem uso de antitérmicos.

Segundo a diretriz, aqueles que realizarem testagem (RT-PCR ou teste rápido de antígeno) para covid com resultado negativo no 5º dia poderão sair do isolamento antes do prazo de 7 dias - desde que não apresentem sintomas respiratórios e febre há pelo menos 24 horas, e sem o uso de antitérmicos. Se o resultado for positivo, é necessário permanecer em isolamento por 10 dias a contar do início dos sintomas.

De acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC), se você testar positivo para covid, é preciso:

  • Isolar-se em casa por cinco dias.
  • Se você não tiver mais sintomas ou seus sintomas melhorarem após cinco dias, você pode sair do isolamento e sair de casa.
  • Continuar a usar uma máscara quando estiver com outras pessoas por mais cinco dias.
  • Se você tiver febre, continuar em isolamento em casa até que a febre desapareça.
Grafico sobre como omicron e detectada
Foto: BBC News Brasil

O que acontece se uma pessoa infectada não apresentar sintomas?

Com a ômicron, acredita-se que a infecção assintomática ocorra de forma semelhante à infecção com sintomas, como acontece nos casos de outras variantes. No entanto, ainda não há dados suficientes sobre a ômicron especificamente.

Publicidade

"Ainda se sabe muito pouco sobre infecções assintomáticas. Mas a duração do contágio tem que ser semelhante à das pessoas que apresentam sintomas", diz.

"Há estudos de covid em crianças, que geralmente não apresentam sintomas, e mostram que a carga viral que elas possuem, embora não apresentem sintomas, é a mesma de adultos que apresentam sintomas."

Especialistas observam que uma pessoa que testou positivo para covid, mas nunca desenvolveu sintomas, provavelmente não será mais contagiosa após 10 dias.

Uma pessoa sem sintomas pode espalhar Ômicron para outras pessoas?

Estudos mostraram que pessoas com covid que não apresentam sintomas podem transmitir a infecção por coronavírus para outras pessoas.

Publicidade
Virus
Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Pesquisa publicada no Journal of the American Medical Association (JAMA Network Open) descobriu que quase uma em cada quatro infecções pode ser transmitida por pessoas com infecções assintomáticas.

Cientistas acreditam que a proporção de transmissão assintomática parece ser ainda maior com a variante ômicron.

É mais provável que a infecção seja transmitida por pessoas sem sintomas, pois elas não se isolarão e não adotarão comportamentos para impedir a propagação do vírus. É por isso que as autoridades recomendam o uso de máscaras, principalmente em ambientes fechados, para ajudar a reduzir o risco de que alguém infectado, mas não apresente sintomas, possa espalhar o vírus para outras pessoas sem saber.

BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações