Tire a ideia do papel e crie hoje o site para o seu negócio com até 35% de desconto

Ponto de Retirada é diferencial estratégico na Black Friday

Os pontos de retirada têm ganhado cada vez mais adesão e podem reduzir até 50% dos custos de frete para o consumidor.

13 out 2021 07h00
Compartilhar
Na Black Friday 2021, os PUDOs serão um diferencial estratégico
Foto: Pixabay

Com o crescimento da demanda de compras online, os PUDOs (pontos de retirada em inglês) têm se tornado uma tendência forte para acompanhar as expectativas dos consumidores por uma entrega cada vez mais rápida e eficiente. E para tanto, as empresas precisam investir em comodidade, especialmente durante a retirada dos pedidos.

Uma pesquisa realizada recentemente pela Intelipost, plataforma SaaS de tecnologia inteligente para logística, indicou que 58,7% das pessoas preferem comprar com maior antecedência para pagar menos pela entrega e que para outros 22% o valor do frete é determinante na escolha da loja, o que mostra que a utilização estratégica do frete tem potencial para aumentar a competitividade no mercado.

Publicidade

Aliado a isto, os PUDOs surgem como uma alternativa para baratear os custos de envio e transporte, e também ajudam na redução de custos de frete aos consumidores. Isso pois, ao utilizar pontos de retirada, é possível realizar a entrega de muitos produtos em um mesmo ponto de coleta, o que também impacta diretamente a operação, que se torna mais sustentável, devido a redução de emissões de combustível.

Com o número cada vez maior de pontos de retirada disponíveis, a tendência é que as pessoas tenham locais mais próximos de suas residências, trabalho, ou seja, locais mais estratégicos e convenientes para a rotina dos consumidores, dando maior autonomia e flexibilidade na experiência de compra.

O CEO da Intelipost, Stefan Rehm, explica que durante a Black Friday – data que faz o número de pedidos aumentar exponencialmente –  o modelo pode facilitar e muito a logística, principalmente para empresas pequenas e médias, que ainda não dispõem de grandes frotas. 

“Entregar mercadorias em diversos pontos da cidade é, sem dúvidas, mais caro. Cada residência tem uma localização e existem diversos fatores que podem aumentar o prazo de entrega. Ao centralizar as entregas em um único endereço, os custos com o transporte podem ser reduzidos entre 30% e 50% para o consumidor final”, acrescenta ele.

Publicidade

Ainda de acordo com o CEO, o mercado percebeu que uma das resistências para a compra online era o tempo de espera pela mercadoria, além de, em grande parte das situações, o valor elevado do frete. 

“Grandes varejistas têm oferecido entregas no mesmo dia e para isso, cobram um frete mais caro. Alguns consumidores não se importam em pagar mais para ter o que querem o mais rápido possível, mas para uma outra parcela majoritária, esperar um prazo de um ou dois dias, como oferecido pelos mesmos lojistas, para retirar em um ponto físico sem pagar mais nada por isso tem sido preferido”, explica Stefan.

Do ponto de vista logístico, a modalidade também tem sido uma alternativa bastante aceita por praticamente zerar as taxas de insucesso nas entregas, que geram prejuízos de tempo e dinheiro para o lojista, que precisa providenciar novas tentativas. Muitas vezes as pessoas não estão no local para receber as encomendas e também não podem/querem que os produtos sejam entregues em seu local de trabalho. 

Há também a questão de locais de difícil acesso, onde muitas vezes os entregadores não conseguem identificar a residência ou até mesmo o endereço do destinatário.

Publicidade
Homework
Está gostando da notícia? Fique por dentro das principais notícias
Ativar notificações