PUBLICIDADE

Por que o piloto anuncia "Tripulação, 10 mil pés"?

A mensagem faz parte de uma regra essencial na comunicação entre comissários e pilotos

11 mai 2024 - 15h06
(atualizado às 18h51)
Compartilhar
Exibir comentários

O aviso "tripulação, preparar para o pouso" nos autofalantes de um avião é bastante auto-explicativo. Mas existe também um outro aviso que é feito da cabine dos pilotos, "tripulação, 10 mil pés", que talvez você tenha se perguntado o que significa. 

O momento do pouso e da decolagem exigem atenção máxima da equipe de pilotos
O momento do pouso e da decolagem exigem atenção máxima da equipe de pilotos
Foto: Pascal Meier/Unsplash / Viagem e Turismo

Resumindo, trata-se do momento que exige maior atenção por parte de toda a equipe a bordo. A mensagem muda de companhia para companhia - por vezes, pode ser apenas um sinal sonoro - e serve, no caso de uma decolagem, para avisar à equipe de comissários que o avião acaba de sair da sua fase crítica, também chamada de "sterile cockpit". 

Mas isso não sinaliza perigo, apenas indica que a atenção dos pilotos deve estar totalmente voltada à operação da aeronave. No caso de uma decolagem, os comissários só devem entrar em contato com a cabine após ouvir a mensagem - ou se de fato houver uma emergência. Passada a fase crítica, os comandantes podem ser acionados novamente. A lógica é a mesma no caso da aterrissagem: uma vez anunciado "tripulação, 10 mil pés", nenhum comissário deve acionar a cabine de comando.

Distração

Essa é uma regra que foi implementada em 1981 pela Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos. Isso foi feito após um estudo associar diretamente a ocorrência de acidentes aéreos e a distração dos pilotos durante as fases de decolagem e pouso. 

Por isso, nenhum tripulante deve acionar os pilotos durante esse momento, que inclui operações de táxi, decolagem, pouso e sempre que a aeronave estiver voando em uma altitude inferior a 10 mil pés - o equivalente a aproximadamente 3 mil metros. 

Os comissários de bordo, portanto, não devem realizar nenhuma atividade que não esteja relacionada à boa operação da aeronave durante esses trechos, ou seja, nada de atender chamado de passageiros ou arrumar qualquer outra coisa, até porque os comissários deverão estar com os cintos de segurança afivelados em tais momentos.

Por isso, é só após esse aviso que os comissários dão início ao serviço de bordo, que começa a ser realizado depois que se chega à altitude de cruzeiro, por volta de 35 mil pés. O aviso de manter os cintos afivelados também só deve ser desligado após a mensagem - se não estiver ocorrendo nenhuma turbulência, claro. Mas o ideal é sempre manter o cinto afivelado durante todo o voo.

Leia tudo sobre Manual do Viajante

Viagem e Turismo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade