Golpe do presente: bancos alertam para crime aplicado em aniversários e dão dicas de como se proteger

Criminosos oferecem brindes em datas comemorativas, pedem o pagamento de uma taxa e conseguem informações bancárias

22 mai 2023 - 05h10
(atualizado às 07h30)

Em um tipo de golpe aplicado especialmente em datas comemorativas, como aniversários, criminosos entram em contato com a vítima para oferecer um presente, mas acabam conseguindo informações bancárias. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) alerta para esse tipo de golpe e dá dicas de como se proteger.

No golpe do presente, criminosos podem usar a maquininha para obter informações bancárias ou furtar o cartão da vítima
No golpe do presente, criminosos podem usar a maquininha para obter informações bancárias ou furtar o cartão da vítima
Foto: Gabriela Biló/Estadão / Estadão

O esquema funciona da seguinte forma: após descobrirem dados pessoais, os criminosos dizem que têm um brinde ou presente para entregar e insistem para que a pessoa o receba pessoalmente. Na ocasião, o entregador aparece com flores, bolos ou cosméticos, e pede o pagamento de uma taxa à vítima.

Publicidade

No pagamento, o entregador pode utilizar uma maquininha com o visor danificado ou alguma outra estratégia que impossibilite a visualização do preço cobrado na tela. Assim, é possível aplicar alguns dos tipos do "golpe da maquininha", em que o golpista pode clonar o cartão de crédito, descobrir a senha, duplicar a compra, ou ainda fazer a vítima pagar um valor maior que o combinado. Outra possibilidade é pedir para que a pessoa coloque a senha na tela errada (o que permite o bandido ver o código), e depois fazer uma "troca" do cartão original por um falso.

Outra maneira de se aplicar o golpe do presente é pedir para a vítima tirar uma selfie para receber o brinde. A pessoa, no entanto, não sabe que está dentro de um aplicativo bancário prestes a fazer uma autenticação biométrica para uma operação de crédito, explica a Febraban.

Veja dicas para se prevenir de golpes, segundo a Febraban

  • Não aceite presentes e brindes inesperados, sem saber o remetente
  • Em lojas físicas, shoppings e comércios de rua, passe você mesmo o cartão na maquininha em vez de entregá-lo para outra pessoa
  • Sempre confira o valor da compra na maquininha antes de digitar a sua senha. Proteja o código de segurança
  • Ao terminar de realizar uma compra na maquininha, verifique o nome no cartão para ter certeza de que realmente é o seu. Golpistas podem trocar o seu cartão
  • Desconfie de grandes oportunidades de compra e promoções cujos preços sejam muito menores que o valor real do produto.
  • Nunca clique em links recebidos em e-mails, mensagens de WhatsApp e pelo SMS. Fique atento ao e-mail do remetente. Empresas de grande porte não utilizam contas privadas como @gmail, @hotmail ou @terra e entidades públicas sempre usam @gov.br ou @org.br
  • Sempre use o cartão virtual para realizar compras na internet
  • Se for pagar com Pix, sempre faça o pagamento dentro do ambiente da loja virtual. Quando o varejista fornecer o código QR Code, confira com atenção todos os dados do pagamento e se a loja escolhida é realmente quem irá receber o dinheiro. Só após essa checagem detalhada, faça a transferência
  • Nunca use um computador público ou de um estranho para efetuar compras ou coloque seus dados bancários
  • Nunca utilize dados pessoais como senha (ex. data de aniversário, placa de carro etc.), nem números repetidos ou sequenciais (ex.: 1111 ou 1234), nem anote senhas em papel, no celular, no computador ou em e-mails
TAGS
Curtiu? Fique por dentro das principais notícias através do nosso ZAP
Inscreva-se