Monte seu e-commerce e divulgue sua marca no Terra

Antonia Fontenelle debocha após expor Klara Castanho: 'Estou vendendo mais'

Em live no Instagram, a youtuber reagiu aos ataques que vem sofrendo depois de revelar intimidade de atriz

28 jun 2022 - 12h59
(atualizado às 13h50)
Compartilhar
Antônia Fontenelle diz que faturou mais após expor Klara Castanho
Antônia Fontenelle diz que faturou mais após expor Klara Castanho
Foto: Reprodução/Instagram

Em mais uma live no Instagram, Antonia Fontenelle voltou a ironizar os ataques que diz estar sofrendo por expor o caso envolvendo a atriz Klara Castanho.

"Ataques orquestrados. Passei a noite com pessoas me ligando", disse ela, que, em tom de deboche, relatou que a reação das pessoas não afetou os seus negócios. 

Publicidade

"Morro de orgulho de mim. Estou vendendo mais perfume, mais gloss, como nunca vendi. Estou cheia de brasileiros lá fora pedindo encomenda de óculos. O nome disso é respeito e credibilidade." 



Em nenhum momento, Fontenelle se mostrou arrependida por ter exposto a situação de Klara Castanho, que foi vítima de estupro e vítima da violação do sigilo médico. A influencer chegou até a fazer comentários cruéis sobre a decisão da atriz de colocar o bebê --fruto do estupro-- para adoção, que é garantida por lei. 

Pouco antes da live, a influencer também usou as redes sociais para atacar a TV Globo, que apontou Fontenelle como uma das pessoas que corroboraram para a exposição do caso. 

"Eu acabei de ver uma matéria, que eu diria covarde, no Fantástico, me atacando, citando meu nome como a vilã de uma história macabra", disse ela. "Não fui eu a precursora dessa notícia, já sabia há um tempo, mas quando todo mundo começou a falar, eu também falei. O vilão dessa história é o estuprador. Que tal a gente ir para o cerne da questão? A moça relatou que foi estuprada, mas acho que vocês não estão preocupados com isso, não... Covardia", completou. 

Entenda o caso 

Publicidade

Klara Castanho não pretendia tornar a situação de foro íntima pública. Porém, uma enfermeria do hospital onde realizou o parto repassou a informação para o jornalista Leo Dias, que contou para Antonia Fontenelle.

Durante uma live, a influenciadora revelou o caso. Ela não citou o nome de Klara, mas deu todos os índicios que levavam até a atriz. Na sequência, Leo Dias publicou uma matéria com detalhes do caso, incluindo local, data e peso da criança. A reportagem foi retirada do ar na noite de sábado após a repercussão negativa do caso.

Entrega voluntária para adoção

Em carta aberta, Klara revelou que descobriu a gravidez já em estágio avançado e resolveu ter a criança mesmo com o direito assegurado por lei de realizar um estupro. Na sequência, ela optou pela entrega voluntária do bebê para adoção, outro direito previsto na Constituição.

Publicidade

A medida é garantida pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que prevê que as mulheres que engravidem e não tenham condições ou não queiram ficar com os bebês possam entregá-los para adoção sem serem responsabilizadas pelo ato.

O processo é sigiloso tanto para a mãe como para a criança. A mulher é ouvida e acompanhada por uma equipe técnica. O Poder Judiciário monitora e autoriza o processo. O bebê é encaminhado para adoção por pessoas inscritas no Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento.

Fonte: Redação Terra
Fique por dentro das principais notícias de Entretenimento
Ativar notificações