PUBLICIDADE

Leo Dias pede perdão à atriz e revela que pensou em adotar bebê

Em sua coluna e também em seu Instagram, jornalista falou sobre o caso e revelou que pensou em adotar a criança

26 jun 2022 - 17h47
(atualizado às 22h38)
Ver comentários

O jornalista Leo Dias fez um post neste domingo, 26, em seu Instagram, com um pedido de perdão direcionado a atriz Klara Castanho após ter publicado um texto entitulado "Estupro, gravidez indesejada e adoção: a verdade sobre Klara Castanho" no site 'Metrópoles' neste sábado, 25, que foi apagado após a pressão de internautas. 

''Errei ao publicar qualquer linha a este respeito. Mesmo que a revelação da história não tenha partido de mim, mesmo que Klara tenha escrito uma carta pública narrando a dor que sentiu com toda esta violência e que eu só tenha escrito sobre o assunto após a carta dela ser publicada'', afirma em seu texto.

Na retratação, Leo Dias também diz que chegou a pensar em adotar a criança. ''O relato de Klara foi tão impactante, aquela história era tão perturbadora, que, em um ato irrefletido, me ofereci para adotar a criança. E, desde aquele momento, esta história não saiu da minha cabeça. Confidenciei isso a duas pessoas próximas'', afirma.

Foto: SpinOff

O jornalista prosseguiu. ''Mesmo que eu soubesse de tudo desde o início, eu não deveria ter escrito nenhuma linha sobre esta história ou ter feito qualquer comentário sobre algo que não tenho o direito de opinar. Apesar da minha proximidade com o fato, reconheço que não tenho noção da dor desta mulher. E, por isso, peço, sinceramente, perdão à Klara'', finaliza.

A editora-chefe do site, Lilian Tahan, afirmou ontem em sua rede social que "Expusemos de forma inaceitável os dados de uma mulher vítima de violência brutal. A matéria foi retirada do ar."

Após a repercussão, grande parte dos comentários na internet foram de apoio à atriz e repúdio aos envolvidos na exposição. O nome de Klara Castanho chegou aos trending topics do Twitter na noite deste sábado, 25.

Veja o post do jornalista com o pedido de perdão:

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade