PUBLICIDADE

Google se alia a varejistas em esforço para reverter buscas por produtos em dinheiro

19 mar 2018 - 12h42
(atualizado às 17h50)
Compartilhar
Exibir comentários

O Google, da Alphabet, rotineiramente agrupa consultas de produtos de milhões de consumidores. Agora, ele quer receber uma fatia dessas compras também.

Homem na frente de booth da Google no Congresso Mundial de Tecnologia Móvel em Barcelona, Espanha
27/02/2018
 REUTERS/Sergio Perez
Homem na frente de booth da Google no Congresso Mundial de Tecnologia Móvel em Barcelona, Espanha 27/02/2018 REUTERS/Sergio Perez
Foto: Reuters

A companhia de tecnologia dos Estados Unidos está se aliando a varejistas, incluindo Target, Walmart, Home Depot, Costco e Ulta Beauty.

Sob um novo programa, varejistas podem listar seus produtos no Google Search, bem como no serviço de compras Google Express e no Google Assistant em telefones móveis e dispositivos de acionamento por voz.

Em troca das listagens no Google e links para programas de fidelidade de varejistas, essas empresas pagam ao Google uma parte de cada compra, o que é diferente dos pagamentos que varejistas fazem para colocar anúncios em plataformas do Google.

O passo do Google em direção a varejistas é uma chance melhor de influenciar decisões de compra de consumidores, uma medida que deve ajudá-los a competir com a rival Amazon. O Google espera que o programa ajude varejistas e capturarem mais compras em desktops, celulares e dispositivos inteligentes de casa com busca por voz - a próxima barreira ao comércio eletrônico.

A iniciativa do Google, que até então não havia sido noticiada, parte da observação de que milhões de consumidores estavam fazendo buscas com imagens de produtos, perguntando "onde eu posso comprar isso?", "onde eu posso achar isso?", "como eu posso comprar isso", "como eu faço a transação?", disse o presidente de varejo e compras do Google, Daniel Alegre, com exclusividade à Reuters.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade