PUBLICIDADE
Patrocínio Logo do patrocinador

O picolé foi inventado sem querer por uma criança de 11 anos

Sabia que uma das sobremesas mais amadas do Brasil foi inventada durante o inverno por um americano de 11 anos? Conheça a história

13 nov 2023 - 13h34
(atualizado às 13h42)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: shironosov / iStock

Provavelmente você já sabe disso, mas vale relembrar: picolé e sorvete não são a mesma coisa, inclusive, eles foram criados em épocas completamente distintas e de formas muito diferentes. Nesse texto, vamos contar a impressionante história de como o picolé foi criado sem querer por uma criança de 11 anos. Confira!

A invenção do picolé ocorreu em 1905, curiosamente durante o inverno, quando um garoto de 11 anos chamado Frank Epperson, de Oakland, Califórnia, deixou acidentalmente uma mistura de água e pó de refrigerante na varanda de casa. Na manhã seguinte, encontrou-a completamente congelada ao redor de uma colher dentro do copo. Essa inovação casual marcou o nascimento do primeiro picolé do mundo.

Após essa descoberta, Epperson começou a fazer todos os dias o picolé, e, 18 anos depois, patenteou seu "epsicle", que seus filhos carinhosamente chamaram de "popsicle". Em 1923, ele começou a comercializar seu picolé em Neptune Beach, na Flórida, ganhando popularidade local e atraindo a atenção da Joe Lowe Company, de Nova York, que comprou sua patente em 1929.

Contudo, a venda da patente não trouxe prosperidade a Epperson, marcando o fim de sua jornada lucrativa e o início de controvérsias judiciais. A rivalidade mais notável ocorreu entre a Good Humor (Kibon no Brasil) e a Popsicle.

Tá reconhecendo? 16 marcas que mudam de nome em outros países Tá reconhecendo? 16 marcas que mudam de nome em outros países

A Good Humor alegou que o Popsicle infringia sua patente de uma barra de sorvete em palito com cobertura de chocolate, desencadeando batalhas judiciais em tribunais federais dos EUA, resolvidas somente em 1989, quando a Unilever, dona da Kibon, adquiriu a Popsicle.

A disputa judicial foi uma saga que refletiu a complexidade da indústria de sorvetes e picolés na ausência de definições padronizadas. A resolução final estabeleceu que a Kibon ficaria com os direitos de sorvetes e doces em palito à base de leite, enquanto a Popsicle teria a supremacia nos picolés à base de água e frutas.

Assim, a história do picolé, desde sua criação casual até as batalhas judiciais, revela não apenas uma trajetória de inovação, mas também as complexidades do desenvolvimento e proteção de propriedade intelectual na indústria de alimentos.

O picolé no Brasil

O picolé chegou ao Brasil sob a marca "Kibon" em 1942. A empresa foi responsável por introduzir essa deliciosa forma de sobremesa congelada no país.

Desde então, o picolé se tornou extremamente popular por aqui, com uma variedade de sabores e marcas disponíveis em todo o território nacional.

O sucesso do picolé no Brasil reflete a aceitação calorosa dessa iguaria gelada pela cultura brasileira.

Redação Degusta
Compartilhar
Publicidade
Publicidade