0

Lima

Berço de Lima é tesouro da arquitetura colonial espanhola

  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Criada em 1535, a Plaza Mayor de Lima convida o visitante a uma verdadeira viagem pela história do Peru
Criada em 1535, a Plaza Mayor de Lima convida o visitante a uma verdadeira viagem pela história do Peru
Foto: Christian Vinces/Shutterstock

Em 1533, o espanhol Francisco Pizarro mandou matar o último imperador inca e conquistou, assim, o poderoso reino indígena que se estendia de norte a sul da América do Sul. Para marcar o início de uma nova era, ele mandou erguer Lima, uma cidade que simbolizasse todo o poder dos colonizadores espanhóis, os novos senhores da região. A construção começou no dia 18 de janeiro de 1535, quando Pizarro definiu o local onde seria erguida a Plaza Mayor, marco zero e berço do município. Quase 500 anos depois, a praça é um dos principais pontos turísticos da capital peruana e um dos grandes tesouros da arquitetura colonial espanhola nas Américas.

Seguindo a tradição das cidades coloniais espanholas, a Plaza Mayor de Lima reúne as sedes dos poderes político e espiritual do país. De um lado, fica o Palácio de Governo, que hoje é a residência do presidente do Peru e que durante o período colonial era a casa dos vice-reis espanhóis; do outro, fica a Catedral de Lima, sede da Igreja Católica no país; e do outro, o Palácio Municipal, atual sede da prefeitura da capital e espaço onde se reuniam as autoridades municipais durante o período colonial. No centro da praça, uma fonte refresca o ambiente da segunda capital com o clima mais seco do mundo.

Por tudo isso, passear pela Plaza Mayor de Lima é fazer uma verdadeira viagem pela história do Peru. A catedral, por exemplo, começou a ser construída no próprio ano de 1535 e passou por inúmeras obras de reforma, ampliação e reconstrução, pois foi atingida por vários terremotos ao longo do período colonial. A igreja atual é do fim do século 18.

O mesmo aconteceu com o Palácio do Governo. Uma primeira versão da residência dos vice-reis espanhóis começou a ser erguida em 1535, mas foi destruída por um terremoto em 1586. Ao longo dos três séculos seguintes, novas versões foram construídas e destruídas, até que, na década de 1930, terminou a construção do palácio atual.  

Apesar dessa série de construções, destruições e reconstruções, a Plaza Mayor de Lima ainda mantém a grandiosidade da época de sua fundação, e é o passeio ideal para quem quer conhecer de perto um dos maiores símbolos da arquitetura colonial espanhola na América do Sul.

Veja também:

Como fazer cebola caramelizada
Fonte: PrimaPagina Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade