0

Caribe

Merengue, mambo e reggae: ritmos do Caribe fazem sucesso no mundo

23 jan 2013
07h11
  • separator
  • comentários

Além das exuberantes paisagens e de seu povo extremamente animado e acolhedor, o Caribe também é conhecido por ser o berço de ritmos musicais calientes e contagiantes. Ligadas tanto à história quanto à cultura de seus países de origem - colonizados durante séculos pela Europa e com grande população de ascendência negra -, as canções caribenhas possuem características estruturais bem marcantes e elementos musicais de origem africana.

Famoso por suas belas paisagens, Caribe também é conhecido por ser o berço de ritmos musicais calientes e contagiantes
Famoso por suas belas paisagens, Caribe também é conhecido por ser o berço de ritmos musicais calientes e contagiantes
Foto: Shutterstock

Por isso, para aproveitar as canções e danças caribenhas sem sair do ritmo, conheça, a seguir, uma lista com os três principais estilos que compõem o caldeirão musical das ilhas.  

Merengue
Ícone da cultura da República Dominicana, o merengue surgiu no século XIX, inspirado nos minuetos franceses, misturados à cadência dos tambores africanos e as danças crioulas. Enraizado na cultura da sociedade dominicana, ritmo conta com animados cantores, sempre acompanhados por instrumentos como saxofones, acordeões, teclados e trompetes, responsáveis por agitar as noites - e dias - de turistas e moradores, que não perdem a oportunidade de entrar no gingado.

Apesar de nascido em solo dominicano, o gênero musical se expandiu por inúmeras ilhas do Caribe e além-mar, sendo também amplamente divulgado em Porto Rico, Haiti, Venezuela e até mesmo na Angola. Os mais famosos cantores do estilo são o dominicano Joaquín Díaz, Krency Garcia - conhecido como o El Prodigio -, Walfrido Vargas e bandas como Orchestre Citadelle e Puerto Plata.

Mambo
Em 1930, surgia em Cuba um dos primeiros ritmos musicais a atravessar a fronteira e representar a cultura latina: o mambo. Inspirado em músicas populares que derivavam da mistura de ritmos africanos ouvidos pelos escravos locais, o gênero musical - formado também por elementos do jazz americano - tomou conta das casas noturnas cubanas, mas foi nos Estados Unidos que se tornou febre e ficou conhecido mundialmente.

O primeiro mambo de que se tem notícia foi escrito pelos irmãos Orestes e Cachao López. A obra, na verdade, era um tipo de danzón – mescla das contradanças europeias com os tambores africanos - que foi caindo no gosto popular e imortalizou o cantor Perez Prado, conhecido como o rei do estilo musical e autor do famoso “Mambo #5”. Além de Perez, os cantores Beny Moré e Tito Puente figuram como os grandes expositores do ritmo cubano, assim como Lou Bega, artista alemão que regravou nos 2000 a música “Mambo #5” e virou sucesso mundial.    

Reggae
Surgido na Jamaica no final dos anos 1960, o reggae é resultado da mistura de vários estilos musicais populares na época. De todas as referências que incluem até mesmo, jazz e blues, as mais marcantes são o ska e o rock steady. Tendo como grande ícone o cantor jamaicano Bob Marley, o ritmo reflete o estilo de vida e as crenças Rastafari, uma religião proveniente da Etiópia, que possui muitos adeptos no país em decorrência da ascendência etíope de grande parte da população negra local.

Após o sucesso inicial, o ritmo dividiu-se em duas correntes: roots reggae, ou reggae de raiz, e o dancehall reggae, uma variação mais dançante e animada do gênero musical. Além de Bob Marley, seus filhos Ziggy, Stephan, Damien, Julian e Kymani também seguiram a carreira musical. Outros grupos, como I Threes, os brasileiros Ponto de Equilíbrio e Tribo de Jah e até mesmo a cantora Rihanna - natural de Barbados - se tornaram expoentes do estilo no cenário mundial. 

Fonte: Agência Hélice Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade