PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Mergulho e surfe: veja 15 passeios imperdíveis em Rio Quente

Compartilhar
Exibir comentários

Se nas próximas férias você quer curtir o mar, ficar horas na piscina e tomar muito sol, praias bonitas no Brasil não faltam. Mas se você mora longe do litoral ou quer sair do óbvio, Rio Quente, no interior de Goiás, pode ser uma boa opção. Conhecida pelas águas termais, a cidade chama a atenção dos turistas pelo Hot Park, um parque aquático cheio de atrações e o Rio Quente Resorts, com oito piscinas naturais com a temperatura média de 37,5° C.

Além de poder ver peixes de até 2 m de comprimento, o mergulho ainda conta com um barco e estátuas colocadas estrategicamente no fundo do lago, o que remete a um naufrágio
Além de poder ver peixes de até 2 m de comprimento, o mergulho ainda conta com um barco e estátuas colocadas estrategicamente no fundo do lago, o que remete a um naufrágio
Foto: Divulgação

Não há como negar, o destino custa caro. Só a entrada no Hot Park sai por R$ 105, mas há atrações e passeios para todas as idades. Aulas de surf, mergulho, toboáguas, bares dentro da piscinas e um espaço com mais de 300 espécies de aves soltas. A seguir, confira 15 experiências imperdíveis em Rio Quente.

Praia do Cerrado: para quem mora longe do litoral e sente falta de curtir o mar vez em quando, a Praia do Cerrado, no Hot Park, tem 25 mil m² de águas naturais, além de nove tipos de ondas que podem atingir 1,20 m de altura. Se você acha que as semelhanças com uma praia real param por aí, o lugar ainda recebeu 300 caminhões de areia fina e branca extraída da região de Cristalina, a 280 km da região. São três praias em uma: a Praia da Marina, dedicadas às crianças; a Praia dos Sonhos, reservada aos hóspedes; a Praia do Bikini, com clima mais agitado e palco para shows.

Aula de surfe: quem sonha em surfar, mas tem medo de enfrentar o mar, pode aproveitar a Praia do Cerrado para subir na prancha pela primeira vez. Todas as manhãs, das 8h às 10h, são realizadas aulas de surfe para adultos e crianças a partir de sete anos. Como as ondas são artificiais e constantes, fica mais fácil praticar a atividade, que sai por R$ 60.

Half Pipe: esse é dos brinquedos que mais causa frio na barriga no Hot Park e vale a experiência de quem visita o local. Com 13 metros de altura, o Half Pipe é um escorregador inspirado em rampas de skate em forma de “U”. Para descer, porém, é preciso ter coragem – e muita! A descida em queda livre acontece em boias que comportam até duas pessoas por vez.

Xpirado: o toboágua é a grande atração do Hot Park. Com 32 m de altura e 146 m de comprimento, o brinquedo tem uma estrutura tematizada que deixa a experiência ainda mais emocionante. Ao chegar, os visitantes assistem a um vídeo que conta a estória sobre a Vila das Almas, região de pescadores que foi abandonada e tomada por piranhas assassinas. Como se  não bastasse, são encaminhados para um cenário igual ao do vídeo, com um aquário real de piranhas e, em seguida, sobem uma escada até o início do toboágua ouvindo sons aterrorizantes. Nos 17 segundos de queda, o corpo chega a desencostar do brinquedo nas partes mais íngremes, até que a queda é feita em uma piscina. Para os aventureiros, vale a pena conferir!

Mergulho: no Hot Park, o mergulho é feito em um lago de 9 mil m² e até 5 m de profundidade. O visitante assiste a um vídeo com instruções, recebe equipamentos adequados e é guiado por monitores durante todo o trajeto. Além de poder ver peixes de até 2 m de comprimento, a experiência ainda conta com um barco e estátuas colocadas estrategicamente no fundo do lago, o que remete a um naufrágio. São oferecidas 14 modalidades de mergulho que custam a partir de R$ 87.

Caiaque: a atividade é procurada por visitantes de todas as idades no Hot Park. No mesmo lago de 9 mil m², onde é realizado o mergulho, é feito o passeio de caiaque, que pode ser individual ou com mais de uma pessoa. Os preços podem variar de acordo com a escolha do cliente, já que existem caiaques amarelos e transparentes, que proporcionam uma vista melhor do lago. A atração custa a partir de R$ 21.

Lazy River: um rio artifical de 238 m  com uma leve correnteza faz um percurso pelo Hot Park. Em boias de uma ou duas pessoas, crianças, jovens e adultos se divertem brincando, tomando sol ou curtindo a paisagem dos jardins ao redor da atração. Por fim, o Lazy River passa por um túnel com uma cascata e volta ao início do percurso. Dá para curtir a tarde inteira!

Bird Land: localizado no Hot Park, um espaço de 2 mil m² e 13 m de altura abriga 300 espécies de aves que vivem soltas no local, como araras, tucanos, pavões e papagaios. A entrada é cobrada à parte e custa R$ 48 por pessoa, para adultos ou criança, o que inclui a visita e um copinho com alpiste para alimentar os animais. No local, é proibido entrar com câmeras fotográficas, por isso, se quiser levar para casa uma foto com uma das aves, o visitante precisa desembolsar mais R$ 20. O passeio vale a pena, mas sem dúvida, não é barato.

Tirolesa: no Hot Park, a tirolesa é feita a uma altura de 15 m, sobre o Lago Quente, o mesmo em que ocorre a prática de mergulho e caiaque. O visitante inicia o trajeto em cima de um paredão e desce por uma extensão de 90 m até curtir a água quentinha da margem. A atração custa R$ 20.

Hot Fly: esse é o nome dado para uma tirolesa especial, que fica no Hot Park, em que o visitante larga do alto de um paredão rochoso de 20 m. A diferença da tirolesa é que o visitante fica pendurado com equipamentos como se estivesse de bruços, simulando um voo de 90 m que termina em um lago com água quente. Para curtir, é preciso pagar R$ 20, já que essa também é uma das atrações cobradas à parte.

Aqua River e Aqua Race: os dois toboáguas são perfeitos para quem procura adrenalina, mas uma experiência mais tranquila que o Xpirado e o Half Pipe, por exemplo. No Aqua River, o visitante tem a opção de escolher entre três pistas de 17,2 m usando boias ou tapetes especiais. Em uma delas, o trajeto é feito no escuro. Já no Aqua Race, a decida é feita sem proteção e é possível chegar a 30 km/h a uma altura de 13 metros.

Paintball: nem todas as atividades do Hot Park envolvem as águas termais. Para quem não quer ficar o dia todo na piscina, uma das opções é praticar paintball. Por R$ 38, o visitante ganha uniforme e 60 bolinhas de tinta e arma de pressão.

Atividades na piscina: durante o dia, o Hot Park segue uma programação que conta com jogos de vôlei na praia, hidroginástica e shows. Os exercícios na piscina chamam a atenção dos idosos, que em sua maioria, deixam as atrações radicais de lado e aproveitam as dicas dos instrutores para curtir as água quentes.

Arvorismo: essa é uma das atrações cobradas à parte no Hot Park. Por R$ 37, o visitante recebe equipamentos de segurança para fazer uma travessia de 100 m entre plataformas montadas no alto de árvores. Para completar o percurso, é preciso passar por 12 obstáculos.

Parque das fontes: o local faz a alegria dos turistas. Para aproveitá-lo, porém, é preciso estar hospedado em um dos hotéis do Rio Quente Resorts. Com duchas e ofurôs naturais, os visitantes podem aproveitar as águas a 37,5° C a qualquer hora do dia. No total, são oito piscinas com profundidade de 1,60 m, onde é possível avistar alguns peixes. Para os boêmios, vale aproveitar os bares que ficam dentro das piscinas para petiscar ou beber alguma coisa sem sair da água - e o melhor, 24h por dia.

O Terra viajou a Rio Quente a convite do Rio Quente Resorts

Fonte: Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade