PUBLICIDADE

Dá pra recuperar milhas expiradas? Veja segredos que poucos sabem

Consultores financeiros ensinam a conseguir os melhores descontos utilizando milhas aéreas

30 out 2023 - 11h18
(atualizado às 11h24)
Compartilhar
Exibir comentários
Saiba como recuperar milhas que expiraram
Saiba como recuperar milhas que expiraram
Foto: gorodenkoff / iStock

A maioria das pessoas acredita que, uma vez expiradas as milhas aéreas, não é mais possível recuperá-las. Mas, na prática, não é bem assim: mesmo após a data de vencimento, em alguns casos, ainda existe uma forma de reavê-las. Na lista abaixo, especialistas em milhas explicam a melhor maneira de fazer isso e desvendam outros mitos sobre este universo:

Como recuperar milhas que expiraram?

Marcelo Rubles, educador financeiro, explica o passo a passo. “Primeiro, é preciso entender a diferença entre milhas e pontos. Caso o saldo esteja acumulado só na plataforma do cartão de crédito, ele é composto por ‘pontos’. Nesse estágio, é comum que eles tenham duração de dois anos. Depois da data de vencimento, há duas possibilidades: ou o site não permite recuperá-los, ou será necessário desembolsar uma quantia grande em troca, o que torna a ação menos vantajosa”, alerta.

No entanto, se esses pontos já tiverem sido transferidos para o clube de fidelidade de uma companhia aérea, passam a se chamar “milhas” e costumam receber mais dois anos de validade. Caso o prazo seja ultrapassado, na maioria das vezes, é possível reavê-las. “Basta aguardar um pouco: em geral, as empresas fazem promoções para reativar as milhas pagando um valor menor e, às vezes, até oferecem um bônus que aumenta o total delas”, aponta. Ou seja, basta ficar de olho no site e aguardar por uma promoção que considere vantajosa.

Marcelo ressalta, entretanto, que o ideal é não deixar chegar a esse ponto. “Mesmo no melhor dos cenários, será necessário gastar uma quantia para reativá-las. Isso é o mesmo que gastar dinheiro com algo que já era seu”, afirma. Por isso, o educador estimula clientes a fazerem o controle de suas pontuações para utilizá-las em compras ou viagens antes da data limite.

Preciso gastar mais para acumular milhas?

Segundo Rodrigo Goés, especialista em educação financeira, outra dúvida frequente sobre o assunto está relacionada aos gastos. “Pouca gente sabe que não é preciso aumentar o volume de dinheiro gasto no mês para acumular milhas. Basta fazer melhores escolhas na hora de efetuar os pagamentos”, garante. O primeiro passo é deixar o débito de lado e realizar a maioria das compras do dia a dia através do cartão de crédito, que deve estar devidamente habilitado para acumular pontos.

Além disso, antes de fazer uma compra online, o ideal é sempre checar se o produto que você está de olho não pode ser adquirido através do clube de fidelidade. Isso porque, realizando a compra por lá, o consumidor recebe milhas extras. E existem ainda truques mais avançados: por exemplo, quitar boletos usando aplicativos que usam o crédito do cartão como forma de pagamento. “Em alguns apps, é possível até fazer transferências entre contas acumulando milhas”, aconselha.

Como lucrar com compra e venda de milhas?

Rodrigo ressalta que existem estratégias que ajudam a maximizar os lucros quando o assunto são as milhas. Imagine que você está planejando uma viagem e, para isso, decide turbinar o saldo das milhas que foi conquistado de maneira orgânica, ou seja, acumulado somente através dos gastos do dia a dia.

Para ajudar a crescer o montante, as companhias disponibilizam a compra de milhas. Aqui, vale novamente prestar atenção às promoções e, se necessário, aguardar algumas semanas ou meses para levar mais gastando menos. “Em determinados períodos, algumas empresas oferecem até 70% de desconto sobre o valor delas. São nestes cenários que vale a pena o investimento”, aconselha Rodrigo.

Por último, o especialista enfatiza que sempre existe a possibilidade de vender as milhas para terceiros, caso perceba que não irá mais utilizá-las. “Sobre o assunto, o que pouca gente sabe é que existe um prazo para o pagamento deste valor. Por isso, é importante se planejar e nunca contar com o dinheiro se for para algo urgente”, finaliza.

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Publicidade