PUBLICIDADE

Skincare matinal e noturno: especialista dá dicas para a rotina

Como anda a rotina de skincare por aí? Se quiser dar aquele 'up' nos cuidados matinal e noturno com a pele, confira as recomendações da dermatologista

17 mai 2022 12h05
ver comentários
Publicidade
Os cuidados diurnos e noturnos são diferentes, viu?
Os cuidados diurnos e noturnos são diferentes, viu?
Foto: Shutterstock / Alto Astral

Montar uma rotina de skincare parece ser uma tarefa difícil. Afinal, não existe uma fórmula única, né? Cada passo dos cuidados deve considerar o tipo de pele (oleosa, seca, sensível...), os resultados desejados (tratar manchas ou acne, por exemplo) e também o período do dia. Ou seja, é preciso uma rotina para a manhã e outra para a noite

Segundo a dermatologista Carolina Milanez, o primeiro passo é conhecer sua pele. Assim, além do tipo, vale pensar se ela está sensibilizada, se a intenção é tratá-la após um procedimento facial e assim por diante. Ela destaca também a necessidade de definir o seu objetivo com o skincare. O que você está buscando? Manter a pele saudável, rejuvenescimento, tratamento? A partir disso, os passos ficarão mais assertivos. 

"Responder isso ajuda a definir os melhores produtos para usar na pele. Nas sensíveis ou sensibilizadas, entramos com sabonetes suaves, hidratantes calmantes e protetores inorgânicos com menor ardência. Nas oleosas, precisamos prestar atenção na textura, optando por séruns, loções ou gel creme e evitando fórmulas pesadas. Já na pele seca é o oposto: investir em cremes que façam uma camada protetora", detalha Carolina. 

Passos matinais

Depois de entender os principais fatores na construção da rotina, é hora de colocá-la em prática, conhecendo seus passos básicos e necessários. Esses, valem para qualquer tipo de pele e objetivo, pois são as etapas fundamentais de qualquer skincare. Sendo assim, pela manhã...

  1. comece limpando seu rosto com um sabonete ou gel de limpeza específico para o seu tipo de pele, mas capaz de limpar sem agredir, ou seja, mais suave — e isso inclui até oleosas e acneicas. Preste atenção na temperatura da água também: o ideal é fria (da torneira) à morna. Quente jamais!
  2. com o rosto limpo, aplique o hidratante que também deve ser compatível com a sua pele. Deixe-o secar; 
  3. depois de limpar e hidratar, chega a vez de aplicar o protetor solar, o passo mais importante do skincare, porque auxilia também na proteção contra câncer de pele e fotoenvelhecimento. Ele deve ser usado por todas as peles, todos os dias. 

Passos noturnos

A especialista explica que de noite é preciso repetir os primeiros dois passos da manhã: lavar o rosto para retirar as impurezas do dia e, depois, hidratá-lo. A seguir, no lugar do protetor, entra o tratamento noturno, que vai depender da necessidade de cada pele. Normalmente, é nessa hora que os ácidos entram em ação — sempre por recomendação. 

Passos extras

"Esses são os passos básicos, mas é claro que dá para fazer um skincare em vários passos, como aplicar a vitamina C, por exemplo. Também é possível realizar alguns tratamentos diurnos com ácidos que não se sensibilizem o sol, sempre seguidos de protetor. O importante é que o paciente esteja bem orientado, porque um dos erros é usar ácidos pela manhã sem orientação ou a noite, quando não é retirado", ressalta a dermatologista. 

Carolina elenca também alguns passos complementares para a noite que vão além da lavagem e hidratação, como cremes para os olhos, caso o hidratante base não sirva para essa função. Outro ponto destacado por ela, sobretudo com o uso de ácidos, é a importância de retirar toda a maquiagem ao final do dia.

E nada de esfregar a pele, viu? O correto é apostar em demaquilantes, principalmente os bifásicos — com cuidado nas peles oleosas, aplicando apenas na região dos olhos —, seguido de água micelar, lavagem e tônico. 

"Também existem passos que não precisamos e nem devemos fazer todos os dias, como a esfoliação. Nesse caso, o médico deve ajudar na escolha do produto e usá-los com suavidade, uma vez na semana, para não machucar a pele. Tem também as máscaras e ácidos que podem ser revezados com outros princípios, em tratamentos mais específicos", finaliza a médica. 

Fonte: Carolina Milanez, dermatologista pós-graduada em cosmetologia, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD). 

Alto Astral
Publicidade
Publicidade