PUBLICIDADE

Thaeme explica porque escolheu Fertilização In Vitro; confira as principais dúvidas sobre o procedimento

Especialista explica que o tratamento de reprodução assistida é alternativa para as mulheres engravidarem

13 set 2021 15h35
| atualizado em 16/9/2021 às 12h05
ver comentários
Publicidade
Fertilização In Vitro: saiba como funciona o procedimento
Fertilização In Vitro: saiba como funciona o procedimento
Foto: Reprodução / Instagram @thaeme / Saúde em Dia

Na reta final da gravidez, Thaeme Mariôto (35) postou em seu Instagram nesta quinta-feira (9) sua última consulta antes do parto. Na legenda da postagem, a cantora explica mais sobre a sua gestação, revelando ter optado pela Fertilização in Vitro na tentativa de conceber Ivy, sua segunda filha.

A cantora também explica que a opção pela FIV se deu após sofrer uma série de abortos espontâneos: "após tantas perdas (a última aconteceu há 1 ano) decidi partir pra FIV pra acompanhar todo o processo e entender o que poderia estar acontecendo!", disse Thaeme na publicação.

Segundo Rodrigo Rosa, especialista em reprodução humana e médico ao lado de Thaeme na imagem, o aborto espontâneo ocorre em 20% das gestações, caracterizado pelo fim da gestação antes da 22.ª semana devido à morte do feto.

"Na maior parte dos casos, a causa dos abortos espontâneos não têm relação com a saúde da gestante, ocorrendo devido a uma alteração cromossômica do embrião que faz com que este não se desenvolva corretamente, sendo assim rejeitado pelo organismo", explica.

Os outros casos de aborto, por sua vez, segundo Rosa, estão geralmente ligados a saúde da mulher, podendo ocorrer devido a maus hábitos de vida ou problemas no útero, alterações hormonais, infecções e doenças autoimunes e da tireoide.

Sendo assim, para esclarecer melhor sobre a FIV, com a ajuda de Rosa, confira as principais questões que os pacientes de primeira viagem devem levantar durante a consulta de avaliação:

O que devo esperar do procedimento?

Primeiramente é importante procurar um médico para discutir sobre todos os aspectos que envolvem a Fertilização In Vitro, tirando todas as dúvidas, alinhando expectativas e entendendo como todo o processo funcionará.

De acordo com Rosa, no geral, o primeiro passo da FIV é a realização de exames para garantir a saúde do casal e investigar as causas da infertilidade, o que pode incluir ultrassons, exames de sangue, espermogramas, avaliações hormonais e testes para detectar doenças como HIV, hepatites e sífilis.

"Caso o médico avalie que o casal está para se submeter ao procedimento, é necessário que a mulher passe por um processo de indução medicamentosa da ovulação para que os óvulos sejam coletados e fecundados em laboratório. Em seguida, o embrião é reposicionado no interior do útero", clarifica.

Quais as chances de gravidez por FIV?

Segundo Rosa, a Fertilização In Vitro, geralmente, possui altas taxas de sucesso, com oportunidade de gravidez de 50 a 60%. No entanto, de acordo com o especialista em reprodução humana, o índice de sucesso do procedimento pode variar de paciente para paciente, já que depende de fatores como idade da mulher, histórico de saúde e causa da infertilidade.

"Logo, é importante que a paciente se informe com o médico sobre as chances de sucesso do procedimento especificamente em seu caso", completa.

Quais as chances de a gravidez ser múltipla?

Apesar da hipótese de gêmeos serem concebidos pela FIV serem maiores que por meio de fertilização natural - que em apenas 1% dos casos resulta em gestação múltipla - a maioria das gestações após a Fertilização In Vitro são únicas.

No geral, apenas cerca de 25% das gestações provenientes do procedimento resultam em dois ou mais bebês. Mas, assim como o sucesso do procedimento, as hipóteses de gêmeos também podem variar de acordo com o caso. "Como mais embriões são transferidos para o útero da mulher conforme envelhece, as chances de gêmeos serem concebidos após o procedimento tendem a ser maiores com o passar da idade", diz.

De acordo com Rosa,  já é possível que os melhores embriões sejam selecionados para implantação no útero por meio de testes genéticos. "Além disso, os embriões podem ser cultivados em laboratório até estágios mais tardios, o que garante maiores chances de sobrevivência no útero", clarifica.

Esses avanços garantem uma escolha assertiva dos embriões, o que faz com que seja necessário que menos embriões sejam implantados no útero, diminuindo assim o risco de múltiplos bebês.

Por quanto tempo os óvulos podem ficar congelados?

É especialmente importante para casais que desejam ter mais um de filho questionarem com o médico por quanto tempo os óvulos podem ficar congelados, visto que esse procedimento ajuda a economizar tempo e dinheiro.

Segundo Rosa, quando o congelamento é realizado por profissionais experientes em clínicas qualificadas, é possível manter os óvulos congelados por um longo período. "Em 2020, por exemplo, um bebê nasceu de um embrião congelado por 27 anos", destaca o médico.

De acordo com o médico, isso é possível graças à técnica de vitrificação, na qual os embriões, após serem submetidos a um processo de desidratação, são rapidamente congelados a uma temperatura de 196 °C negativos.

"Dessa forma, a qualidade do embrião é preservada, visto que não há formação de cristais de gelo ou danos celulares, o que faz com que sua sobrevivência ao descongelamento seja de 95%", explica.

Qual o custo do procedimento?

Por ser muito complexo, a Fertilização In Vitro possui um alto valor agregado. "Porém, o custo do tratamento só pode ser dado em consultório, pois uma série de fatores podem influenciá-lo, incluindo a quantidade de consultas e exames necessários, o valor cobrado pela equipe médica, os medicamentos prescritos, a coleta e o congelamento do material biológico", clarifica.

Sendo assim, segundo Rosa, a melhor maneira de saber o valor exato do procedimento é consultando um médico, que, após uma avaliação aprofundada, poderá dizer o custo exato da FIV.

Fonte: Rodrigo Rosa, ginecologista obstetra especialista em Reprodução Humana e sócio-fundador e diretor clínico da clínica Mater Prime.

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade