4 momentos onde a alteração hormonal afeta saúde bucal

Você sabia que até a gengiva da mulher sofre durante a gravidez?

1 jul 2019
10h00

As transformações causadas no corpo da mulher por conta dos hormônios vão além de espinhas ou humor. Listamos quatro interferências diretas na saúde bucal feminina:

Foto: Livre
  • A menopausa equilibra os números de quem mais ronca no termômetro homem x mulher. Como já citamos por aqui uma vez: "uma pesquisa feita pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), na capital paulista, cerca de 32% das mulheres roncam durante o sono. E, embora os homens ainda dominem esse problema - a cada quatro homens que roncam, uma mulher tem o problema -, quando chega a menopausa o índice se equipara, segundo a Associação Brasileira do Sono".   
  • Esse período antes da última menstruação da mulher faz com que ela perca a produção de estrogênio. A falta desse hormônio feminino faz com que diminua a salivação, uma proteção para boca. Com menos saliva, a mulher fica mais propensa a ter cáries e problemas na gengiva.
  • Perda óssea dentária também ocorre mais em mulheres do que em homens por conta das influências hormonais. Porém o problema é relacionado a diversos fatores como o diabetes, o tabagismo e ao bruxismo.
  • Resultados da gestação: gestantes com gengivite podem estar mais propensas a partos prematuros ou terem bebês de menor peso ao nascer. A gengivite também pode aumentar o nível dos líquidos biológicos que estimulam o parto.
Fonte: FF
publicidade