Sorrir é tão eficiente quanto exercícios para o bem-estar

Prepare sua roupa de academia e ligue na sua série favorita de comédia

6 nov 2018
08h00

É científico, sorrir faz bem à saúde. O cérebro é induzido a produzir e liberar mais endorfina quando o indivíduo sorri. Esse neurotransmissor é responsável pelas sensações de prazer e bem-estar, além de ser um potente analgésico natural. O processo é semelhante ao que ocorre ao praticar exercícios físicos. Pode diminuir a pressão sanguínea, o estresse, além de estimular o sistema imunológico.

Em uma pesquisa da Universidade Loma Linda, na Califórnia, 14 voluntários foram monitorados enquanto assistiam comédias. Foi possível perceber uma queda significativa nos hormônios que causam estresse, na pressão sanguínea e até nos índices de colesterol. Segundo os pesquisadores, a terapia do riso pode reduzir a incidência de doenças do coração e diabetes. 

Foto: Shutterstock.com


 
A antropóloga Mirian Goldenberg também pesquisou a risada no estudo ‘A Risada na Cultura Brasileira’. Na ocasião, 100 homens e 100 mulheres responderam um questionário. Mirian concluiu que a risada é vista como agente de cura da solidão e dos males da alma, que ajuda a viver, amar e aceitar as transformações do tempo. Mas, segundo o estudo, quem se beneficia mais desse bem são os homens - 84% disseram rir muito, contra 68% das mulheres. Ainda assim, 60% delas confessou que gostaria de rir mais. 
 
Ajude o sorriso
Muitas pessoas têm vergonha de seus dentes e tendem a não sorrir. Mas é possível dar um empurrãozinho na vida social investindo em uma reabilitação oral. “Quem busca reabilitação bucal já está, de certa forma, disposto a ter mais satisfação consigo mesmo, e isso é sinal de um estado psicológico saudável”, diz a terapeuta comportamental Martha Hübner, professora do Instituto de Psicologia da USP.

Fonte: FF

compartilhe

publicidade
publicidade