Estudo revela que homens das cavernas realizavam obturações

Pesquisadores descobriram que os buracos causados pela cárie eram preenchidos com betume e um tipo de palha

19 abr 2017
08h00
atualizado às 14h40

Um estudo publicado no periódico “American Journal of Physical Antrhopology” confirma que homens das cavernas utilizavam ferramentas para o tratamento de cáries durante a pré-história.

Foto: iurii / Shutterstock.com

A equipe de arqueólogos responsável pela descoberta analisou dois dentes incisivos superiores de um homem adulto que viveu há cerca de 13 mil anos, período anterior ao surgimento da agricultura. Eles foram coletados há cerca de 20 anos numa região montanhosa da Toscana, na Itália.

Ao concluir o trabalho, os pesquisadores notaram que as paredes internas dos dentes continham arranhões e marcas. Esses sinais não são vistos em um dente normal e sugerem que algo além da mastigação aconteceu.

Também foram relatados buracos “escavados” até a polpa dentária, indicando que, muito provavelmente, foi feito um procedimento com ferramentas de pedras afiadas que deve ter sido muito doloroso.

Por meio de análises, os pesquisadores descobriram que os buracos foram preenchidos com betume (uma substância viscosa utilizada na antiguidade para unir partes de uma ferramenta e, atualmente, na produção de asfalto) e um tipo palha. O betume servia para tapar a cavidade e a palha provavelmente fornecia uma ação antisséptica. Esse procedimento configura uma espécie de obturação da idade da pedra..

Outras descobertas
A mesma equipe de pesquisadores já havia encontrado um dente, também Itália, com uma cavidade escavada até a polpa. Esse material pertencia a de um ser humano que viveu há pelo menos 14 mil anos e é considerado até hoje como sendo o mais antigo exemplo tratamento dentário.

A diferença é que, no estudo mais recente, foi encontrado o primeiro indício de preenchimento dos buracos abertos.

Apesar de reconhecerem que, muito provavelmente, ambos os dentes pertençam a apenas um indivíduo, representando uma amostragem mínima, os pesquisadores defendem que essas evidências comprovam que a prática de escavar e preencher dentes careados era comum na pré-história

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade