Estes são os três mitos sobre o efeito do álcool no sorriso

3 nov 2017
11h00

Estudos recentes apontam que a idade média em que uma pessoa começa a tomar bebidas alcoólicas é aos 14 anos. Este dado é preocupante não só para a saúde geral dos jovens, como também porque o contato do álcool com a boca pode provocar sérios problemas de saúde bucal.

Quando consumidas regularmente, as bebidas alcoólicas podem desgastar os dentes, causar mau hálito e provocar a síndrome da boca seca. Daí a importância de não beber em excesso e de redobrar os cuidados com a higiene bucal depois de tomar alguns drinks.

Foto: Thinkstock

Aqui estão três grandes mitos sobre o relacionamento do álcool com os dentes:

1. A cerveja não mancha os dentes: a cerveja é ácida, o que significa que deixa os dentes mais propensos a serem afetados com a cevada e os maltes encontrados nas bebidas mais escuras.

2. Não há relação entre o consumo de álcool e doenças bucais: os especialistas dizem que há uma relação confirmada entre uma ingestão prolongada de álcool e certos tipos de câncer, como o de garganta, língua, laringe e boca. Isto ocorre devido à irritação e às alterações que as  substâncias alcoólicas causam nestas cavidades.

3. As bebidas alcoólicas ajudam a manter sua boca hidratada: as bebidas com alto teor de álcool, como licor, podem secar a boca, o que pode gerar mau hálito e também aumentar o risco de cáries.

Se você é fã de bebidas alcoólicas, é melhor falar com o seu dentista sobre as melhores maneiras de consumir a bebida sem prejudicar sua saúde bucal. Uma recomendação é sempre ter um copo de água para acompanhar o drink.

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade