0

Primogênito obeso aumenta risco de irmão ter excesso de peso

Pesquisa conclui que irmãos mais novos têm 5 vezes mais chance de serem acima do peso caso mais velhos também sejam

9 jul 2014
19h32
atualizado às 19h33
  • separator
  • comentários

Segundo uma nova pesquisa americana, crianças que têm um irmão mais velho obeso têm 5 vezes mais chances de também crescerem acima do peso. Já os filhos únicos que têm ao menos um pai obeso têm 2,2 vezes mais chances de irem pelo mesmo caminho. As informações são do site inglês Daily Mail.

<p>Crianças se espelham mais em hábitos alimentares dos irmãos que dos pais</p>
Crianças se espelham mais em hábitos alimentares dos irmãos que dos pais
Foto: Getty Images

De acordo com os especialistas, os resultados confirmam que os hábitos à mesa de amigos e familiares influenciam, e muito, como as pessoas lidam com a alimentação, especialmente as crianças.

O levantamento feito em parceria entre o Massachusetts General Hospital e as universidades de Cornell e Duke, avaliou 10.200 famílias nos Estados Unidos e concluiu que os índices de obesidade infantil variam de acordo com o número de filhos e sexo das crianças. Em uma casa com dois filhos e pais obesos, o mais velho tem 2,3 mais chances de também ter excesso de peso, mas este número salta para 5,4 vezes quando os irmãos mais novos também são obesos.

"Descobrimos que o quadro de obesidade das crianças mais novas está mais associado com os irmãos mais velhos do que com os pais", explica Dr. Mark Pachucki, líder do estudo. Ele disse ainda que isso se explica pelo fato de irmãos dividirem os mesmos hábitos alimentares e a rotina de atividades físicas.

A pesquisa concluiu ainda que os filhos únicos tendem a se exercitar menos e também comerem mais fast food. Já entre as famílias maiores, a chance de obesidade nos mais novos é maior caso o irmão mais velho seja do mesmo sexo. No entanto, contraditoriamente, os riscos dos pequenos serem acima do peso é elevado caso o primogênito seja muito ativo.

"As crianças mais novas se inspiram nos irmãos mais velhos por padrões de comportamento e também por aprovação, além de passarem mais tempo juntos entre si do que com os pais e estarem sempre lado a lado nas refeições e práticas esportivas", explica Dr. Pachucki.

 

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade