PUBLICIDADE

EUA anunciam plano para tratar viciados em heroína perante alta do consumo

17 ago 2015
12h17 atualizado às 12h43
0comentários
12h17 atualizado às 12h43
Publicidade

A Casa Branca anunciou nesta segunda-feira uma nova iniciativa que será aplicada de forma piloto em 15 estados e que pretende priorizar o tratamento dos viciados em heroína, cujo consumo aumentou em grande parte dos EUA, da mesma forma que as mortes por overdose.

O diretor de Política Nacional para o Controle de Drogas, Michael Botticelli, explicou em comunicado que o plano está dotado com um total de US$ 13,4 milhões que serão destinados às chamadas Áreas de Alta Intensidade de Tráfico de Drogas (HIDTA, em inglês).

Em particular, US$ 2,5 milhões serão destinados para financiar uma nova Estratégia de Resposta à Heroína, que se centra no tratamento dos viciados diante da perseguição judicial e na qual trabalharão, de forma coordenada, agentes de inteligência e especialistas em saúde.

Esta nova estratégia "demonstra um forte compromisso para fazer frente à epidemia de heroína e prescrição de opiáceos como um problema tanto de saúde como de segurança pública", comentou Botticelli.

A taxa de mortes por overdose de heroína nos EUA se multiplicou quase por 4 entre 2002 e 2013, quando era de 2,7 por cada 100 mil pessoas, segundo dados recentes dos Centros para o Controle e Prevenção de Doenças (CDC, em inglês).

Além disso, entre 2011 e 2013 cerca de 663 mil pessoas admitiram ter consumido heroína no último ano, frente ao número de 379 mil registrado entre 2002 e 2004, de acordo com os CDC.

Em fevereiro, o governo do presidente Barack Obama anunciou a inclusão de uma verba de US$ 133 milhões em seu plano de orçamento federal de 2016 para combater a crescente dependência aos narcóticos e remédios e prevenir as mortes por overdose.

EFE   
Publicidade
Publicidade