PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Dor e rigidez: conheça os sinais de artrose de quadril

A artrose de quadril não se restringe aos idosos, e pode atingir jovens e adultos em qualquer idade. Conheça os sinais de alerta

13 mai 2024 - 19h00
(atualizado às 21h26)
Compartilhar
Exibir comentários
Dor e rigidez: conheça os sinais de artrose de quadril
Dor e rigidez: conheça os sinais de artrose de quadril
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

A artrose ou osteoartrite de quadril é um quadro que se caracteriza pela degeneração das articulações do quadril. A condição é consequência da lesão gradual da cartilagem tanto da cabeça do fêmur como também da região acetabular que formam a articulação, explica o  Dr. Isaías Chaves, ortopedista e especialista em joelho.

Segundo o médico, é possível separar a artrose em dois grupos: as primárias e as secundárias. "A artrose primária é a que ocorre como resultado do envelhecimento natural das articulações. Sendo assim, é mais comum em pacientes idosos", afirma. 

Já a artrose secundária tem um fator específico que proporcionou seu surgimento. É o caso, por exemplo, de traumas no quadril, doenças inflamatórias com artrite reumatóide, osteonecrose da cabeça femoral, entre outras patologias. 

"A artrose secundária pode ocorrer em todas as idades, levando por vezes pacientes jovens (de 20 a 40 anos) a necessitar de tratamento cirúrgico", aponta o especialista.

Os sintomas de artrose de quadril

O ortopedista explica que os principais sintomas de artrose de quadril são dor, rigidez e diminuição da amplitude de movimento no quadril afetado. "Devido a baixa mobilidade do quadril, em diversos casos os primeiros sintomas são dores nos joelhos e ou coluna", acrescenta o especialista. 

No entanto, a condição mais comum é a presença de dor e rigidez ao se realizar movimentos de flexão e rotação do quadril. "Lembrando que a dor da artrose é mais comum na região da virilha, dores na parte lateral do quadril que são as mais comuns habitualmente estão relacionadas a tendinites e bursites", diz o Dr. Isaías.

Fatores de risco

Conforme o ortopedista, quando praticamos atividade física sem um adequado preparo muscular ou sem orientações, o impacto articular é um importante fator de risco para o desenvolvimento da artrose. 

"Existem diversos esportes que podem expor o quadril a um risco maior como futebol, tênis e artes marciais. No entanto enfatizo que realizar o esporte sob orientações e um bom preparo muscular pode reduzir o risco relacionado ao esporte de impacto", afirma.  

A melhor forma de prevenir o problema, segundo o médico, é entender os limites do seu corpo e aprender a se alongar. Além disso, é importante fortalecer e, de modo geral, equilibrar a musculatura corporal visando evitar sobrecargas articulares e consequentemente quadros de artrose.

Tratamento da artrose de quadril

Já o tratamento se baseia no grau da artrose. Quadros leves recebem o tratamento conservador com fisioterapia, mudanças de hábitos e medicações. Quadros mais avançados, em que o paciente perde amplitude de movimento do quadril, exigem tratamento cirúrgico. 

O especialista alerta sobre pacientes que optam por tratamentos paliativos e, por sobrecarga a outras articulações, acabam tendo de operá-las. O caso é muito comum com os joelhos e a coluna lombar.

"O paciente deve entender a importância do quadril na dinâmica do caminhar. Quando um paciente tem artrose e baixa mobilidade do quadril (tendo dor ou não) seu padrão de marcha é alterado gerando cargas atípicas nos joelhos e coluna lombar. A sobrecarga gerada na coluna e joelhos acelera o processo de artrose nestas articulações, tornando a artrose de quadril fator importante no surgimento de vários problemas articulares", ressalta o ortopedista. 

Prótese de quadril

O Dr. Isaías salienta ainda que, com a evolução dos materiais, instrumentais e técnicas cirúrgicas, atualmente, pacientes com artrose de quadril têm sido submetidos cada vez mais precocemente ao tratamento cirúrgico com excelentes resultados a longo prazo. 

"O tenista Andy Murray é um exemplo, visto que mesmo após ser submetido ao implante de próteses nos quadris, voltou a jogar tênis em nível profissional. O estigma de que próteses de quadril são para idosos não existe mais. Se você tem artrose de quadril, busque ajuda com um ortopedista especialista em quadril para que você tenha sucesso no seu cuidado. Lembre-se que ao negligenciar o cuidado com seu quadril, sua coluna e joelhos estão pagando o preço", finaliza o médico.

Saúde em Dia
Compartilhar
Publicidade
Publicidade