PUBLICIDADE

Como evitar lesões: os 6 exercícios mais perigosos da musculação

Treinador explica os riscos de realizar certos movimentos de maneira inadequada na academia

4 ago 2022 - 08h03
Ver comentários
Publicidade
Como evitar lesões
Como evitar lesões
Foto: Shutterstock / Sport Life

Saber como evitar lesões é fundamental para ter longevidade e conquistar um desenvolvimento saudável, seja qual for a sua modalidade esportiva favorita. E na musculação não é diferente. Apesar de ser uma atividade segura, feita em ambiente controlado e sem impactos, puxar e empurrar pesos na academia - sem orientação e acompanhamento profissional - pode ser perigoso.

"Baseado na minha experiência observo alguns exercícios que tendem a gerar mais lesões ou acidentes na academia. Sempre reforço atenção dos meus alunos", conta o treinador e assessor esportivo, Leandro Twin.

Dessa maneira, para que as pessoas saibam como evitar lesões na academia, o especialista listou seis exercícios perigosos e que, caso não tenham orientação e acompanhamento de um profissional de educação física, podem provocar prejuízos para a saúde de quem os realiza. Confira:

1 - Pull-Down. "É um exercício que há lesões, normalmente, porque o ombro trabalha bastante no seu nível de rotação máxima. E com carga demasiada é um dos que geram mais lesões, mesmo treinando de forma correta, tomem cuidado", alerta.

2 - Supino declinado. "Muitas academias não têm o banco para fazer supino declinado por conta de acidentes muito graves que aconteceram ao longo da história, em que o indivíduo não conseguiu subir a barra e ela entra em uma posição de estrangulamento. Minha sugestão é que iniciantes não façam esse exercício e que os mais preparados trabalhem o supino declinado com ajuda ou sem presilhas", recomenda o treinador.

3 - Remada curvada, terra e stiff. "São exercícios que, caso você exagere na carga e descuide da excelente forma, a chance de lesão é altíssima. Quando bem executados são fundamentais para o desenvolvimento do corpo, porém, eu sugiro extrema prudência para aumentar a carga", conta Twin.

4 - Tríceps banco ou mergulho. "É um exercício que também faz o ombro trabalhar em rotação demasiada e, pelo posicionamento das mãos, pode-se agravar as lesões. Sugiro colocar dois halteres paralelos ao seu corpo e executar o exercício segurando nesses halteres. Isso melhorará a pegada e diminuirá o risco de lesão", explica.

5 - Desenvolvimento posterior e puxadas na nuca. "São outros exemplos de exercícios que trabalham com uma rotação bem extrema dos nossos ombros. Vale muito mais a pena executarmos o desenvolvimento e a puxada pela frente, porque o grau de recrutamento das unidades motoras é basicamente o mesmo, não tendo diferença na prática dos níveis de hipertrofia", conta o profissional.

6 - Supino reto. "É um exercício extremamente seguro, onde as lesões se dão por conta do ego envolvido no exercício. As pessoas sempre tentam se desafiar e as vezes passam dos limites e acontecem casos de luxações de ombro e até rompimento de peitoral", finaliza Twin.

Sport Life
Publicidade
Publicidade