PUBLICIDADE

Brian Wilson, líder dos Beach Boys, está com demência; cantor tem 81 anos

A informação foi divulgada pelo site do próprio artista; segundo o comunicado, o músico está sendo tutelado por 'representantes da família'

16 fev 2024 - 20h49
(atualizado em 22/2/2024 às 11h57)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Wikimedia Commons - Takahiro Kyono / Pipoca Moderna

O cantor e compositor Brian Wilson, líder da melhor fase do grupo Beach Boys, foi diagnosticado com demência. A informação foi divulgada pelo site do próprio artista.

Segundo o comunicado, o músico passou a ser tutelado por "representantes de longa data da família", já que sua esposa, Melinda, morreu em janeiro deste ano. "Ela era minha salvadora. Ela me deu a segurança emocional que eu precisava para ter uma carreira. Ela me encorajou a fazer a música que estava mais próxima do meu coração. Ela era minha âncora", escreveu o músico na ocasião da morte de Melinda.

O site americano The Blast teve acesso ao pedido de tutela, revelando Wilson não teria "capacidade" de administrar os medicamentos apropriados ao tratamento dos "distúrbios neurocognitivos (incluindo demência)" em seu atual estado de saúde.

No documento, ele também foi descrito como alguém "incapaz de suprir adequadamente suas necessidades pessoais de saúde física, alimentação, roupas ou abrigo".

Um médico argumentou no pedido de tutela que Wilson não poderia comparecer a uma audiência judicial pois "muitas vezes faz declarações espontâneas, irrelevantes ou incoerentes", além de ser "incapaz de manter o decoro apropriado para a situação."

Terapia não é tudo igual: descubra qual abordagem funciona melhor pra você Terapia não é tudo igual: descubra qual abordagem funciona melhor pra você

Longa luta contra doença mental

Considerado um dos músicos mais criativos de sua geração, Brian Wilson fundou os Beach Boys em 1961 com seus dois irmãos, um primo e um amigo. A banda popularizou a "surf music" nos anos 1960, brigou com os Beatles pelos lançamentos mais criativos da década e emplacou inúmeros hits nas paradas de sucesso. Entretanto, Brian teve vários problemas mentais durante os anos 1960, devido ao consumo de drogas e cobranças artísticas, que culminaram num colapso durante as gravações de um álbum em 1967, no qual tentava superar o experimentalismo de "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band". Ele se internou numa clínica psiquiátrica em 1968 e, perdendo o prazer pela música, começou a se afastar, pouco a pouco, dos Beach Boys, tornando-se recluso pela maior parte dos anos 1970.

Brian só voltou a trabalhar com a banda em estúdio em 1978, período que levou a novos colapsos e internações. Sua vida passou a ser controlada por um psiquiatra, Eugene Landy, mas quando essa associação terminou nos anos 1990, o artista retomou a criatividade perdida numa série de gravações e projetos, tanto solo quanto com os Beach Boys. Ele até completou "Smile", o disco perdido de 1967, com direito a turnê exclusiva com o repertório.

Sua luta pela sanidade mental inspirou o filme "The Beach Boys: Uma História de Sucesso" em 2014, que apesar do título se centra no colapso dos anos 1960 e em sua recuperação mais recente, com o auxílio de Melinda, que o ajudou a romper com o psiquiatra controlador.

Seu último álbum, "At My Piano", foi lançado em 2021. O lançamento foi seguido pela informação de que ele não voltaria mais a fazer shows ao vivo por "motivos de saúde". Mesmo assim, Brian chegou a gravar vocais para completar um projeto não finalizado dos anos 1970, que deverá ser lançado em 2025.

Pipoca Moderna Pipoca Moderna
Compartilhar
Publicidade
Publicidade