0

Benefícios das algas marinhas

21 dez 2018
07h14
  • separator
  • comentários

As algas crescem dentro ou perto das águas salgadas. Existem vários tipos, e elas geralmente contêm muitos minerais saudáveis ??que são fáceis para o corpo digerir. O seu consumo pode ajudar com a função da tireóide, saúde digestiva e perda de peso. Tipos de algas marinhas incluem: algas nori, kelp, wakame, kombu, dulse e blue-green, como spirulina e chlorella. Elas geralmente são um bom suprimento de proteínas, carboidratos, fibras, minerais e ácidos graxos poliinsaturados. Além disso, contêm vitamina C, vitamina B, vitamina A, vitamina E, ferro e iodo. Também contém antioxidantes que podem proteger o corpo do estresse oxidativo e reduzir a inflamação. De acordo com um estudo no Journal of Food and Drug Analysis, o kombu é a fonte mais rica de iodo, o que pode ajudar no bom funcionamento da tireóide.

Alimentos ricos em fibras podem ajudar no diabetes. Isso ocorre porque grandes quantidades de fibras ajudam a regular os níveis de glicose no sangue e os níveis de insulina. Adicionando algas à dieta pode ajudar a aumentar a ingestão de fibras de uma pessoa sem um grande aumento de calorias. Um estudo de 2018 em ratos descobriu que compostos em um tipo de alga marinha podem reduzir diretamente os marcadores de diabetes tipo 2, como o alto nível de açúcar no sangue. Os seus compostos também podem reduzir os fatores de risco para diabetes, como inflamação, altos níveis de gordura e sensibilidade à insulina. A fibra presente nelas pode ajudar a alimentar as bactérias do intestino, as quais quebram a fibra em compostos que melhoram a saúde intestinal e a saúde do sistema imunológico.

A fibra ajuda a pessoa a sentir-se saciada, mas contém muito poucas ou nenhuma calorias em si. As algas também podem reduzir os níveis de colesterol no sangue, pois as fibras solúveis ligam-se a ácidos biliares ou sais no corpo. O corpo então usa o colesterol para substituir esses elementos, o que pode resultar em uma diminuição do colesterol total em até 18%. Para algumas pessoas, como aquelas tomando medicamentos para tireóide, no entanto, é uma boa idéia evitar o seu consumo. Para as outras o seu consumo só traz benefícios.

Referência

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5817179/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4771980/

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade