1 evento ao vivo

Páscoa saudável: chocolate amargo traz benefícios à saúde

Com moderação, você pode aproveitar as delícias da Páscoa e ainda beneficiar a saúde!

18 abr 2019
08h48
  • separator
  • 0
  • comentários

Para quem adoraria aproveitar a Páscoa comendo chocolate, mas tem medo dos efeitos negativos do doce, temos uma ótima notícia! Consumir chocolate amargo, com no mínimo 70% de cacau, proporciona vários benefícios. Segundo a angiologista Aline Lamaita, o alimento tem propriedades antioxidantes e antiplaquetárias, o que contribui para a função vascular do organismo. Também está ligado, segundo estudos, a uma melhora na disposição, funcionamento cerebral e redução da vontade de comer doces.

Páscoa saudável: chocolate amargo traz benefícios à saúde
Páscoa saudável: chocolate amargo traz benefícios à saúde
Foto: Pixabay / Sport Life

Benefícios do chocolate amargo

"O chocolate amargo atua contra os danos no DNA celular, possui ação vasodilatadora e previne a formação de placa de gordura dentro das artérias", explica. A médica acrescenta que, por conta dos flavonoides presentes no cacau - e sua ação antioxidante com benefícios comprovados para a circulação-, há a redução dos riscos de doenças vasculares, redução do mau colesterol (LDL) e aumento discreto do bom (HDL), além da diminuição do risco de doenças vasculares e melhora no envelhecimento da pele.

No entanto, Aline ressalta que a ingestão ideal é de 30 gramas ao dia, no máximo!

E os outros?

A angiologista Aline Lamaita ressalta os efeitos de cada um dos tipos de chocolates:

Chocolate ao leite - "sem quantidade significativa de cacau, o chocolate ao leite não traz benefícios à saúde. E os exageros são perigosos: o açúcar está relacionado à obesidade e à diabetes mellitus. Estudos mais recentes vêm apontando o carboidrato, o açúcar, como grande vilão também para o aumento de colesterol".

Meio Amargo - "com concentração significativa de cacau (acima de 40%), esse chocolate tem mais açúcar que a versão amarga, mas também traz benefícios antioxidantes. É uma opção interessante e mais saborosa para quem não gosta do chocolate amargo. As versões com avelã, nozes ou castanhas fornecem vitaminas e minerais importantes, com ação antioxidante e que melhoram a circulação sanguínea".

Branco - "produzido com manteiga de cacau, esse chocolate é mais calórico e rico em gorduras. Mas cuidado: alguns chocolates brancos sequer têm algum resquício de cacau na composição. Esses são produzidos apenas com óleos vegetais hidrogenados. O consumo dessa substância resulta no aumento dos níveis do mau colesterol (LDL) e na redução do bom colesterol (HDL)".

Sport Life
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade