PUBLICIDADE

Falso magro: 3 erros que atrapalham a evolução do ectomorfo

Genética para ser magro não impede que você tenha barriga e pode dificultar o ganho de massa muscular

24 mar 2022 17h01
ver comentários
Publicidade
Falso magro
Falso magro
Foto: Shutterstock / Sport Life

O falso magro é aquela pessoa que, apesar de ter braços e pernas finas, também conta com uma barriga mais avantajada. Esses indivíduos, geralmente, até aparentam ter um bom condicionamento físico quando estão vestidos. Mas, ao ficarem sem camisa, fica nítido o acúmulo de gordura na região abdominal.

Se você é um falso magro, provavelmente, seu biotipo corporal é ectomorfo. "São aqueles que comem muito, mas, ainda assim, têm muita dificuldade de ganhar peso, seja por meio de gordura ou de massa magra, por terem um metabolismo ultrarrápido. Geralmente, apresentam pernas e braços longos, cintura e quadril estreitos. Podemos associar o corpo a um retângulo, como se os ombros e quadris formassem uma linha reta", explica o educador físico Matheus Cardoso.

Por terem, naturalmente, uma estrutura longilínea e, teoricamente, tendência para serem magros, muitos ectomorfos se acomodam com a sua genética e passam a comer de tudo. Ou, então, incomodados com o baixo nível de massa muscular do seu corpo, começam a ingerir calorias em excesso para conseguir alguma hipertrofia.

No entanto, o que a maioria deles consegue com essas atitudes é ganhar barriga e se transformar em um falso magro. Por isso, com a ajuda do treinador Leandro Twin, separamos três erros clássicos que um ectomorfo deve evitar em sua jornada fitness. Confira:

1) Treinar pouco. "O ectomorfo é um indivíduo que realmente tem o metabolismo acelerado, porém, ele tem uma boa capacidade de recuperação, desde que coma para isso. Muitos ectomorfos, quando aumentam o nível de treinamento, começam a perder peso e, com isso, reduzem os exercícios. Porém, ele não vai perder peso se conseguir comer uma quantidade de calorias suficiente para repor os gastos. Se realmente não consegue comer, nós devemos tirar um pouco de atividades extras, mas nunca diminuir o volume de treino da musculação", recomenda Twin.

2) Não realizar exercícios aeróbicos. "Ectomorfos erram bastante em achar que eles nunca precisam de cardio. O aeróbico vai ajudar na melhora da sensibilidade à insulina, que é um hormônio anabólico. Para acontecer a hipertrofia você precisa de insulina. Só que ela também tem uma capacidade lipogênica (lipo = gordura / gênica = geração), ou seja, é um hormônio que te engorda. Se você precisa de muita insulina para fazer o papel de hipertrofia muscular, você ganha muita gordura. Então, se há uma sensibilidade à insulina ruim, isso tende a estragar seu corpo em um processo de ganho de peso", aponta o treinador.

3) Acreditar que, por ser ectomorfo, sempre será magro. "Não se esqueça que o seu metabolismo também tem um limite. Apesar de realmente ele ser mais acelerado e assimilar melhor grandes quantidades calóricas, existe um limite inteligente, que caso seja ultrapassado, vai te fazer ganhar gordura. E mesmo que você não se importe, depois, quando estiver em um momento de perder gordura corporal, você vai ter que passar mais tempo na dieta de perda de peso (cutting) e, com isso, vai perder muito mais massa muscular. Então, não exagerem nas calorias", finaliza Twin.

Sport Life
Publicidade
Publicidade