0

Bairro chileno proíbe consumo de cigarro em parques e praças

Multa pode chegar a R$ 1,3 mil; no Chile, mais de 30% da população é fumante

3 nov 2018
16h38
  • separator
  • comentários

O bairro Las Condes, em Santiago, tornou-se o primeiro no Chile a proibir o fumo em parques e praças, medida que se une às duras restrições tomadas no país ao consumo de tabaco.

Las Condes, um bairro rico de 300 mil habitantes, decidiu nesta quinta-feira, 1º, pela proibição do consumo de cigarro em mais de 500 praças e parques.

Áreas com mais de três hectares estabeleceram locais específicos para o consumo de cigarro, segundo Joaquín Lavín, prefeito de Las Condes.

"Esta norma é pioneira no Chile, mas provavelmente muitos bairros vão adotar", afirmou Lavín, após apresentar a nova regulamentação.

A medida segue normas adotadas em outras cidades, como Nova York, e a sua finalidade é tirar os fumantes das áreas onde crianças jogam e praticam atividades esportivas.

A proibição terá um período de teste de um mês, quando serão aplicadas multas simbólicas. Após esse período, quem infringir a norma terá de pagar sanções de até US$ 345 - algo em torno de R$ 1,3 mil.

Nos últimos cinco anos, as autoridades chilenas têm tomado medidas restritivas em relação ao consumo de cigarros, como a proibição de fumar em locais fechados ao público, como casas noturnas ou restaurantes. Também têm sido endurecidas as regras para publicidade de marcas de tabaco.

No Chile, 30,1% da população - cerca de 17,5 milhões de pessoas - fuma. O hábito provoca a morte de 45 pessoas todos os dias e é responsável por mais de 20 mil infartos e internações por enfermidades cardíadas, segundo dados do Ministério da Saúde. / COM AGÊNCIAS

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade