PUBLICIDADE

A surpreendente conexão entre dor no pescoço e enxaqueca

Você sabia que existe relação entre esses dois incômodos? Tem até pesquisa sobre o assunto

29 mai 2024 - 15h04
(atualizado às 15h48)
Compartilhar
Exibir comentários

Os sintomas clássicos de enxaqueca são conhecidos pela maior parte da população: latência na parte de trás da cabeça que se espalha para a frente, náusea, vômito, sensibilidade à luz e ao som, entre outras coisas. Um incômodo pouco popular experimentado pelas pessoas com essa condição é a dor na região do pescoço. 

Uma pesquisa recente descobriu que 77% das pessoas com enxaqueca também sentiram dor no pescoço antes ou durante uma crise. Mas isso não é um fato novo, e o que deve ser levado em conta na hora de receber o tratamento adequado é a ordem dos fatores: a enxaqueca causa a dor no pescoço ou a dor no pescoço leva à enxaqueca?

Em muitas pessoas, a fase da "pré-dor de cabeça", que ocorre horas ou dias antes da crise, pode causar dor na região do pescoço. Essas dores são diferentes das experienciadas por aquelas que sofrem de cefaleias cervicogênicas, incômodo causado por problemas no pescoço. 

"Essa condição geralmente se desenvolve em relação a algum tipo de distúrbio cervical ou lesão, como trauma, doença degenerativa da coluna ou espasmo muscular", explica  Shayna Y. Sanguinetti, MD, professora assistente de neurologia da Hofstra Zucker School of Medicine em entrevista à SELF. Outras causas possíveis incluem fratura, infecção ou até artrite reumatoide.

Para curar o problema, é importante identificar qual o tipo e a origem do problema pelo qual você está passando. Em resumo, as diferenças entre a enxaqueca regular e a cefaleia cervicogênica são as seguintes:

Enxaqueca:

  • A dor geralmente se inicia na parte de trás da cabeça e irradia para frente.
  • Pode ser pulsátil e acompanhada de náusea, vômito, sensibilidade à luz e som.
  • Freqüentemente desencadeada por fatores como estresse, falta de sono, menstruação e mudanças climáticas.
  • Pode estar associada a aura, como luzes piscantes, ziguezagues, dormência e vertigem.
  • Mais comum em mulheres jovens e pessoas com enxaqueca crônica.

Cefaleia Cervicogênica:

  • A dor se origina nos ossos, discos, nervos ou tecidos moles do pescoço ou da parte superior da coluna vertebral.
  • Geralmente é sentida na parte de trás da cabeça e do pescoço.
  • Pode piorar com o movimento ou a pressão na área.
  • Pode ser causada por lesão, doença degenerativa da coluna, espasmo muscular, fratura, infecção ou artrite reumatoide.

Para ter certeza do diagnóstico, é importante que o paciente monitore as dores, saiba se elas estão relacionadas a outros sintomas e identifique quais atividades agravam ou melhorem as sensações dolorosas. Ao levar estas informações ao médico, o profissional ainda pode realizar exame físico para descartar outras causas da dor. 

Para aliviar os sintomas, compressas quentes ou frias nas áreas doloridas podem ser aplicadas pelo próprio paciente. Também vale alongar a região e praticar exercícios físicos constantemente. 

Tosse, garganta e dor de cabeça: sintomas de quê? Tosse, garganta e dor de cabeça: sintomas de quê?

Fonte: Redação Terra Você
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade