PUBLICIDADE

Chester ou peru: qual é melhor para o Natal? Chef responde

Chef Marcelo Vaz responde tudo sobre o preparo das aves

14 dez 2023 - 15h49
(atualizado às 17h18)
Compartilhar
Exibir comentários
Chester é queridinho no Brasil
Chester é queridinho no Brasil
Foto: iStock

As clássicas dúvidas natalinas pairam todos os anos sobre aqueles que querem inovar na ceia de fim de ano. Incertezas sobre as uvas passas, as entradinhas e até mesmo a escolha dos drinques pode deixar tudo mais confuso e complexo.

A maior das indecisões fica, muitas vezes, por conta do prato principal. Peru ou chester? Eis a questão. Qual é melhor para o Natal? Qual tem o melhor custo benefício? Como preparar cada um e como acompanhá-los com outras guarnições?

É tanta coisa pra levar em consideração que até ficamos perdidos, não é mesmo? Por isso, para desvendar de uma vez por todas as diferenças entre chester e peru, chamamos o chef Marcelo Vaz, do Brodo Restaurante, que esclareceu tudo sobre o preparo dessas duas peças.

7 pratos para uma ceia saudável de Natal ou Ano Novo 7 pratos para uma ceia saudável de Natal ou Ano Novo

Diferenças e semelhanças

"O Chester é um produto exclusivo da marca Perdigão, mas existem outras marcas no mercado que oferecem o mesmo produto", explica Marcelo. "O Chester nada mais é do que uma ave maior que o normal, ou seja, um 'super frango'. E o que este super frango tem de especial é a quantidade de carne no peito e na coxa."

O Chester também apresenta uma carne mais macia e suculenta, diferente do peru, que possui mais rigidez e secura. Outra diferença está no tamanho da ave: geralmente o peru é maior que o super frango, ou seja, o peru serve mais pessoas.

No forno, o Chester fica pronto mais rápido e tem um preparo mais simples, já que não demanda recheio interno. O peru precisa de mais tempo de cocção e, muitas vezes, uma bela marinada.

Melhores acompanhamentos

Ambas as aves vão bem com guarnições clássicas do Natal. Confira a lista:

  • Farofa de castanhas do Pará
  • Vinagrete de ervilha
  • Arroz com legumes
  • Batata bolinha ao murro
  • Salada de maionese

O que fazer na hora da indecisão?

“Depende muito da quantidade de pessoas. Geralmente o Chester é mais leve que o peru. Aqui no Brodo Restaurante, o peru serve aproximadamente 12 pessoas, já o super frango em torno de oito”, opina Marcelo.

Quais os melhores molhos e recheios?

O chef compartilhou conosco a receita de um molho que funciona para o Chester e para o peru. Confira:

Em uma panela, coloque o pescoço e a moela que vêm no interior da ave. Em seguida, adicione cenoura, cebola, salsão, alho poró, uma folha de louro, um dente de alho e dois cravos-da-índia. Cubra com água e leve ao fogo médio.

Quando começar a ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar por mais 30 minutos. Despeje a metade do caldo na assadeira onde foi assado o peru ou o super frango, mexa bem para misturar o fundo da assadeira com o caldo. Em seguida, despeje essa mistura na panela com o restante do caldo e cozinhe por mais alguns minutos.

Coe com uma peneira e despeje novamente na assadeira da ave.

Qual é mais fácil de preparar?

O super frango é uma ave menor e tem uma carne mais macia e suculenta. O baixo tempo de cozimento do Chester também leva vantagem sobre o peru. Por essas razões, Marcelo acredita que o Chester seja mais fácil de preparar.

Receita de Chester

Veja como fazer Chester de forma rápida e saborosa. Essa receita ainda acompanha uma marinada incrível de cebola e molho inglês. O chef Adair Herrera, do restaurante Tragga, dá dicas valiosas sobre o preparo do Chester.

Confira a receita

Receita Peru

Este peru recheado de farofa agridoce do chef Marcelo Vaz é um verdadeiro espetáculo. Além de deixar sua mesa de Natal muito mais charmosa, essa receita deixa o peru macio e muito suculento.

Confira a receita

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade