PUBLICIDADE

Conheça os diferentes tipos de carne e os seus benefícios à saúde

19 mai 2021 17h29
| atualizado às 19h05
ver comentários
Publicidade
Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock
Foto: Guia da Cozinha

Segundo uma pesquisa realizada em 2019 pela Our World in Data (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), a demanda global por carne está crescendo: nos últimos 50 anos a produção mais do que triplicou e o mundo agora produz mais de 340 milhões de toneladas de carne por ano. Ainda de acordo com o mesmo relatório, o Brasil é o sexto país que mais consome carne no mundo. 

Esse item tão consumido é dividido em quatro principais grupos de carne: a bovina (carne de boi), a suína (carne de porco) e a carne de frango e de peixe. Sendo que as mais populares na mesa do brasileiro são as de frango, boi e porco, de acordo com relatório da OECD (Organização para Economia, Cooperação e Desenvolvimento) de 2019. 

Cada carne tem seu processo de produção, benefícios e malefícios à saúde específicos, como proteínas, vitaminas e minerais - em menor ou maior quantidade. O que faz com que o consumidor se questione se existe uma carne mais adequada para consumo, que privilegie uma alimentação mais saudável.

Por isso, o Guia da Cozinha resolveu te ajudar explicando os principais benefícios e malefícios de cada carne. Assim, você consegue fazer uma escolha consciente! Confira!

Diferentes tipos de carne e seus benefícios

Carne de porco (suína)

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock
Foto: Guia da Cozinha

Benefícios

A carne de porco é rica em nutrientes como vitaminas B1, B3 e A. As vitaminas do complexo B (B1 e B3) são essenciais para a manutenção do organismo e do processo metabólico. Sendo que a B1 age no sistema nervoso e a B3 na síntese de gorduras. Já a vitamina A é essencial para o sistema visual, prevenindo a cegueira. 

Esse tipo de carne ainda apresenta quantidades consideráveis de selênio, zinco e ferro. O selênio é um mineral que previne infecções e problemas na tireoide. O zinco, por sua vez, atua no sistema imune, prevenindo infecções. Além disso, ajuda a prevenir câncer, diabetes e o envelhecimento das células. Já o ferro ajuda no transporte de oxigênio entre as nossas células e combate a anemia.

Tais nutrientes propiciam inúmeros benefícios à saúde muscular, além de controlar o colesterol e a pressão arterial - já que tem um teor de sódio menor que as demais carnes. 

Os cortes de carne de porco mais comuns e mais saudáveis são o lombo e o pernil. Ambas são consideradas carnes magras, ou seja, sem tanta gordura.

Malefícios

Os riscos da carne de porco estão no processo de produção, armazenamento e até preparo da carne. Caso a carne não seja produzida e preparada de maneira adequada, o porco pode ser uma fonte de doenças e parasitas nocivos à saúde. No entanto, o processo de produção da carne de porco ficou mais rigoroso com o passar dos anos, o que diminui a incidência de doenças.

Fora isso, deve-se evitar carnes de porco do tipo bacon, paio e toucinho, que são ricos em gordura saturada e fazem mal à saúde.

Carne vermelha (bovina)

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock
Foto: Guia da Cozinha

Benefícios

As carnes vermelhas possuem os nove aminoácidos essenciais que são importantes para a formação das proteínas e, por consequência, para a manutenção adequada do organismo. Como esses aminoácidos não são produzidos naturalmente pelo nosso corpo, precisamos ingeri-los para manter um bom funcionamento.

Tais aminoácidos ajudam no fortalecimento e reparo dos músculos e tecidos, regulam a produção de hormônios que atuam no equilíbrio das atividades mentais, além de produzirem anticorpos. A carne vermelha é também ótima fonte de vitamina B12, que é essencial para a produção de glóbulos vermelhos no sangue. 

Malefícios

Assim como qualquer outro alimento, o consumo exagerado de carne vermelha pode ser nocivo ao nosso corpo. Isso acontece porque a carne - a depender do corte - pode apresentar altos índices de gordura saturada, que são perigosos para o colesterol e a hipertensão.

Os cortes de carne vermelha mais saudáveis são: patinho, maminha, lagarto, filé mignon, coxão duro e músculo. Todos estão no grupo das carnes magras, ou seja, sem tanta gordura.

Carne de peixe

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock
Foto: Guia da Cozinha

Benefícios

A carne de peixe é rica em gorduras boas, proteínas e vitaminas que tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. O que pode ajudar na manutenção da memória, na prevenção de doenças cardiovasculares, além do fortalecimento dos ossos. No entanto, o nutriente mais famoso que está presente nos peixes é o ômega 3, uma gordura boa que tem um grande poder anti-inflamatório e ajuda na redução do risco de doenças cardíacas, no controle do colesterol e da glicemia e na prevenção de doenças cerebrais e auto-imunes.

Em relação às vitaminas, as mais presentes são a C, D e a E. A vitamina C é um antioxidante que ajuda a fortalecer o sistema imune, além de ajudar no processo de cicatrização dos tecidos. Já a vitamina D, é essencial para a absorção de fósforo e cálcio, que ajudam no fortalecimento dos ossos e dentes, evitando doenças como osteoporose e artrite. A vitamina E, por sua vez, tem poderes antioxidantes que atuam no sistema nervoso e na formação de hormônios.

Os peixes mais indicados para consumo são: bacalhau, linguado, pescada e robalo, que são carnes magras e, portanto, mais saudáveis.

Malefícios

O peixe é um dos alimentos mais saudáveis que existe, não apresentando riscos significativos à saúde. No entanto, com o aumento da poluição dos rios, mares e oceanos, as espécies têm ingerido grandes quantidades de plásticos e substâncias tóxicas ao nosso organismo. Entre essas substâncias estão os metais pesados que apresentam uma série de efeitos prejudiciais à saúde — do sistema imunológico ao cérebro. 

Além do mais, há uma diferença significativa entre os peixes criados em cativeiro e os criados livres. Os peixes criados em cativeiro ocupam um habitat e se alimentam de maneira diferente, o que pode implicar na redução de nutrientes benéficos como o ômega 3. 

Carne de frango

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock
Foto: Guia da Cozinha

Benefícios

A carne de frango é conhecida por ter índices menores de gordura saturada, sendo assim uma opção saudável para consumo. Assim como a carne bovina e suína, a carne de frango também é rica em vitaminas do complexo B, entre elas a B3, que atua na síntese de gorduras e também na remoção de gorduras tóxicas. Outras vitaminas presentes são a B6 e B12, que regulam os hormônios e ajudam na produção de novas células.

Esse tipo de carne também é rica em ferro e fósforo, o que contribui para o fortalecimento do organismo e da saúde muscular e cardíaca. 

Malefícios

Um dos grandes malefícios do frango está associado ao seu consumo em exagero e à sua produção. Isso acontece porque a criação de frangos pode envolver o uso de hormônios e antibióticos, que são ruins para a nossa saúde. Por isso, se possível, deve-se checar a procedência do frango antes do consumo.

Guia da Cozinha
Publicidade
Publicidade