PUBLICIDADE

Mitos sobre libido: descubra a verdade sobre seu desejo sexual

O desejo é um componente essencial da saúde sexual, mas muitos mitos sobre libido se desenvolveram e prejudicam o prazer e autoestima

17 out 2023 - 12h13
(atualizado em 20/10/2023 às 10h16)
Compartilhar
Exibir comentários

A libido, muitas vezes chamada de desejo sexual, é um componente essencial da saúde sexual de uma pessoa. É uma parte natural e saudável da experiência humana. No entanto, ao longo do tempo, muitos mitos sobre libido se desenvolveram em torno desse tópico. 

Neste artigo, exploramos alguns equívocos comuns sobre o desejo sexual e revelar as verdades por trás deles, assim como dicas para ter uma libido saudável. 

Já deixamos um spoiler: a ginástica íntima é um dos melhores caminhos, porque você trabalha a musculatura do assoalho pélvico e em um mês de prática já consegue ver os efeitos no prazer, na saúde e na sua autoestima.

 

Mitos sobre a libido

Mito 1: Homens sempre têm uma libido mais alta do que as mulheres

A libido não está ligada ao gênero. Ela varia de pessoa para pessoa. Algumas mulheres têm uma libido mais alta do que alguns homens, e vice-versa. Além disso, a libido pode ser influenciada por uma variedade de fatores, como hormônios, estado de saúde e ambiente emocional. Veja aqui como despertar o desejo sexual feminino.

Mito 2: A libido diminui com a idade

Embora algumas pessoas possam experimentar uma diminuição no desejo sexual à medida que envelhecem, muitas outras continuam a ter uma libido saudável e ativa ao longo da vida. A idade não é o único fator determinante. Estilos de vida, relacionamentos e saúde geral desempenham um papel crucial.

Mito 3: Masturbação em excesso pode causar uma diminuição na libido

A masturbação é uma parte normal da saúde sexual e pode ser uma maneira saudável de explorar sua própria sexualidade. Na verdade, o que pode diminuir a libido é o vício em pornografia (entenda mais aqui) ou a masturbação compulsiva. Por isso, o equilíbrio é fundamental.

Verdades sobre a libido

Verdade 1: A libido pode ser afetada por fatores emocionais e psicológicos

A saúde mental desempenha um papel significativo na libido. Ansiedade, estresse, depressão e outros problemas emocionais podem impactar negativamente o desejo sexual. Por isso, é importante buscar apoio profissional quando esses fatores afetam a libido.

Verdade 2: Mudanças hormonais podem influenciar a libido

Mudanças hormonais naturais, como a menopausa em mulheres ou a diminuição dos níveis de testosterona em homens, podem afetar a libido. Conheça aqui os tipos de menopausa e como amenizar os danos.

Verdade 3: A qualidade do relacionamento pode afetar a libido

Relacionamentos saudáveis, caracterizados por comunicação aberta, confiança e intimidade emocional, geralmente promovem uma libido mais saudável. Por outro lado, conflitos não resolvidos ou falta de conexão emocional podem diminuir o desejo sexual.

Verdade 4: Medicamentos e condições de saúde podem influenciar a libido

Alguns medicamentos, como antidepressivos e anticoncepcionais, podem, sim, afetar a libido. Nesse sentido, condições médicas, como diabetes e hipotireoidismo, também podem desempenhar um papel na diminuição do desejo sexual. Por isso, consultar um profissional de saúde é importante para avaliar essas influências.

Como ter uma libido saudável

Se você está preocupado com sua libido, existem várias etapas que você pode tomar para cultivar uma libido saudável:

  1. Comunique-se com a pessoa parceira: a comunicação aberta sobre suas necessidades, desejos e preocupações sexuais é essencial para manter um relacionamento saudável.
  2. Explore o seu prazer: conhecer seu próprio corpo e o que lhe dá prazer é fundamental para uma libido saudável. A masturbação pode ser uma parte importante desse processo. Veja um guia para masturbação feminina aqui!
  3. Mantenha um estilo de vida saudável: exercícios regulares, alimentação equilibrada e sono adequado podem contribuir para a saúde sexual.
  4. Gerencie o estresse: praticar técnicas de redução de estresse, como meditação e ioga, pode ajudar a aliviar a pressão emocional que afeta a libido.
  5. Consulte um profissional: se você está enfrentando uma diminuição persistente na libido que está afetando negativamente sua qualidade de vida, consulte um médico ou terapeuta sexual para orientação especializada.
  6. Conheça a sua sexualidade: existem muitas ferramentas de autoconhecimento focadas na sexualidade, uma delas é o Mapa Sexual (experimente aqui). Ele mostra potenciais que você talvez nem imagina que possui, mas que nasceram com você.

O post Mitos sobre libido: descubra a verdade sobre seu desejo sexual apareceu primeiro em Personare.

Personare (conteudo@personare.com.br)

- A equipe Personare é formada por pessoas que estão em processo constante de conhecimento sobre si mesmas, sobre o mundo e sobre as relações humanas. Compartilhamos aqui conteúdos apurados junto aos nossos mais de 100 especialistas em diferentes áreas holísticas, como Astrologia, Tarot, Numerologia e Terapias.

Personare
Compartilhar
Publicidade
Publicidade