PUBLICIDADE

Arquiteta dá dicas para escolher o seu estilo de decoração

Veja referências para deixar sua casa com a sua cara!

31 mai 2022 - 19h29
(atualizado em 1/6/2022 às 17h04)
Ver comentários
Projeto de Küster Brizola Arquitetos
Projeto de Küster Brizola Arquitetos
Foto: Eduardo Macarios/Landhi/Reprodução / Casa.com

São tantas as opções para decorar a casa que as vezes pode parecer difícil escolher um estilo, não é mesmo? Mas calma, com pesquisas e referências de espaços em que já esteve é possível definir qual tipo de decoração mais agrada e mais combina com sua personalidade e necessidades.

Projeto de Ana Lúcia Jucá
Projeto de Ana Lúcia Jucá
Foto: Juliano Colodeti, do MCA Estúdio | Produção visual: Andréa Falchi/Casa.com.br / Casa.com

Para falar sobre o assunto, a designer de interiores Fernanda Olinto dá algumas dicas. "A pesquisa é essencial, mas não só imagens virtuais, junte também as referências de espaços nos quais já esteve pessoalmente.

Avalie, entre os que gostou de estar, qual seu estilo e comece a entender o seu próprio. É importante estar presente para sentir o espaço conforme o vivenciamos, pois as vezes o que é bonito em foto não combina com sua personalidade e necessidades", diz a profissional, que possui especialização em Neurociência e Psicologia aplicada.

-
-
Foto: Reprodução/DigsDigs / Casa.com

De acordo com Fernanda, os mais apreciados pelos brasileiros são o contemporâneo e o moderno, estilos que se adaptam bem às plantas reduzidas.

"O contemporâneo é a mistura de estilos, pelo menos dois, é o que mais se vê e o que mais atrai as pessoas, pois é atual e dinâmico", descreve a especialista.

Quem olha para esta cozinha moderna, projetada pela dupla, nem imagina que ela está localizada em um prédio construído em 1950. O local foi totalmente reformado, integrado à área social do imóvel e se destaca por seu visual contemporâneo.
Quem olha para esta cozinha moderna, projetada pela dupla, nem imagina que ela está localizada em um prédio construído em 1950. O local foi totalmente reformado, integrado à área social do imóvel e se destaca por seu visual contemporâneo.
Foto: Mariana Orsi /Casa.com.br / Casa.com

"Já o moderno é mais fácil de agradar, é mais geométrico, e de tons neutros. Não cabe a ele tantos ornamentos e é mais fácil de executar por isso também. É prático de manter, pois não trabalha os excessos.

Até mais acessível, pois pode ser trabalhado com um viés minimalista e dessa forma, econômico", explica Fernanda, ressaltando que é possível ter mais de um estilo de decoração em casa.

-
-
Foto: Reprodução/Pinterest / Casa.com

Para esta mistura é preciso equilíbrio ressalta a profissional: "O equilíbrio entre eles conta neste caso. Um ambiente muito clássico, somente com uma peça moderna pode ficar desconexo. Porém, um ambiente com várias peças modernas e acabamentos clássicos pode fazer sentido visualmente".

No dia a dia do escritório, Fernanda diz que a decoração predominante é definida com os clientes ao longo do projeto, "mas sempre pendendo para o contemporâneo", explica e revela que geralmente eles tendem a gostar de tudo um pouco e com o projeto e as necessidades estabelecidas é traçado o estilo que mais combina com a personalidade de cada família.

Veja projetos da designer de interiores que exploram diferentes conceitos:

Projeto com estilo moderno desenvolvido para um rapaz solteiro que adora tons sóbrios, como o preto.
Projeto com estilo moderno desenvolvido para um rapaz solteiro que adora tons sóbrios, como o preto.
Foto: Eduardo Macarios/Casa.com.br / Casa.com
Nesse projeto desenvolvido para um casal o estilo escolhido foi o contemporâneo. Ele é marcado por linhas modernas e ainda possui elementos descontraídos, como o sofá com mescla de cores e a adega de parede.
Nesse projeto desenvolvido para um casal o estilo escolhido foi o contemporâneo. Ele é marcado por linhas modernas e ainda possui elementos descontraídos, como o sofá com mescla de cores e a adega de parede.
Foto: Lema Lemos/Casa.com.br / Casa.com
Para um jovem adolescente um quarto contemporâneo, com referências industriais e o aconchego da madeira.
Para um jovem adolescente um quarto contemporâneo, com referências industriais e o aconchego da madeira.
Foto: Pedro Nogueira/Casa.com.br / Casa.com
Nesse dormitório o estilo predominante é o Hygge. De origem Dinamarquesa ele tem como pilar a iluminação natural abundante, as cores neutras e o mix de texturas, aliadas ao aconchego.
Nesse dormitório o estilo predominante é o Hygge. De origem Dinamarquesa ele tem como pilar a iluminação natural abundante, as cores neutras e o mix de texturas, aliadas ao aconchego.
Foto: Tony Duque/Casa.com.br / Casa.com
")."
Casa.com
Publicidade
Publicidade