PUBLICIDADE

14 cozinhas pequenas e organizadas

Organização e praticidade são essenciais na hora de planejar uma cozinha, além da beleza, é claro. Inspire-se nos projetos a seguir

27 fev 2024 - 23h49
Compartilhar
Exibir comentários

Tamanho não é documento e, certamente, uma cozinha pequena não significa que todos os utensílios precisam ficar apertados. Veja estes projetos de cozinhas compactas e muito bem organizadas:

Como não há janela na cozinha, a arquiteta Cecilia Belucci decidiu aproveitar ao máximo a luminosidade que vem da lavanderia, mantendo os cômodos totalmente abertos. Porém, como tanque e fogão ficam lado a lado, foi necessário prever uma barreira entre eles para evitar os respingos de água. A solução? Instalar ali uma divisória de vidro temperado que vai do piso ao teto.
Como não há janela na cozinha, a arquiteta Cecilia Belucci decidiu aproveitar ao máximo a luminosidade que vem da lavanderia, mantendo os cômodos totalmente abertos. Porém, como tanque e fogão ficam lado a lado, foi necessário prever uma barreira entre eles para evitar os respingos de água. A solução? Instalar ali uma divisória de vidro temperado que vai do piso ao teto.
Foto: Zé Gabriel/Minha Casa / Casa.com
O imóvel foi entregue com a cozinha fechada. “Pequena, ela ficava enclausurada e escura, pois a única janela era a da lavanderia”, relata a arquiteta Juliana Shwartzbaum. A saída foi quebrar uma parede e instalar um balcão de granito – verde-ubatuba, o mesmo da pia -, unindo os ambientes e ganhando boa área de apoio. As banquetas altas com assento roxo e pés verdes dão o toque de graça (Bienal, Fernando Jaeger)
O imóvel foi entregue com a cozinha fechada. “Pequena, ela ficava enclausurada e escura, pois a única janela era a da lavanderia”, relata a arquiteta Juliana Shwartzbaum. A saída foi quebrar uma parede e instalar um balcão de granito – verde-ubatuba, o mesmo da pia -, unindo os ambientes e ganhando boa área de apoio. As banquetas altas com assento roxo e pés verdes dão o toque de graça (Bienal, Fernando Jaeger)
Foto: Carlos Piratininga/Minha Casa / Casa.com
Azulejos do tipo subway tile (Metro White, 10 x 20 cm, da Eliane. Toque e Retoque) cobrem apenas as duas paredes da cozinha equipadas com armários, eletros e bancada em L.
Azulejos do tipo subway tile (Metro White, 10 x 20 cm, da Eliane. Toque e Retoque) cobrem apenas as duas paredes da cozinha equipadas com armários, eletros e bancada em L.
Foto: Rafael Bauer/Minha Casa / Casa.com
No piso, o porcelanato que imita madeira (Canela Dourada Natural AC, 1,20 x 0,20 m, da Portobello. C&C) traz aconchego à cozinha. Nas paredes junto à pia e atrás do fogão, a cerâmica com visual de ladrilho hidráulico (Ladrilho Mediterrâneo AC, 60 x 60 cm, da Ceusa. Leroy Merlin) confere charme ao pedaço. Projeto da arquiteta Isabel Amorim
No piso, o porcelanato que imita madeira (Canela Dourada Natural AC, 1,20 x 0,20 m, da Portobello. C&C) traz aconchego à cozinha. Nas paredes junto à pia e atrás do fogão, a cerâmica com visual de ladrilho hidráulico (Ladrilho Mediterrâneo AC, 60 x 60 cm, da Ceusa. Leroy Merlin) confere charme ao pedaço. Projeto da arquiteta Isabel Amorim
Foto: Luis Gomes/Minha Casa / Casa.com
No piso, o porcelanato que imita madeira (Canela Dourada Natural AC, 1,20 x 0,20 m, da Portobello. C&C) traz aconchego à cozinha. Nas paredes junto à pia e atrás do fogão, a cerâmica com visual de ladrilho hidráulico (Ladrilho Mediterrâneo AC, 60 x 60 cm, da Ceusa. Leroy Merlin) confere charme ao pedaço. Projeto da arquiteta Isabel Amorim
No piso, o porcelanato que imita madeira (Canela Dourada Natural AC, 1,20 x 0,20 m, da Portobello. C&C) traz aconchego à cozinha. Nas paredes junto à pia e atrás do fogão, a cerâmica com visual de ladrilho hidráulico (Ladrilho Mediterrâneo AC, 60 x 60 cm, da Ceusa. Leroy Merlin) confere charme ao pedaço. Projeto da arquiteta Isabel Amorim
Foto: Luis Gomes/Minha Casa / Casa.com
A arquiteta aproveitou a pia e a parede de tijolos originaisda varanda e construiu a cozinha a partir daí. Com a nova localização, mais espaçosa, o cômodo ganhou uma ilha (0,93 x 1,07 x 1,40 m*) equipada com cooktop embutido no granito itaúnas, forno elétrico e um nicho para esconder a máquina lava e seca, já que não há espaço destinado à lavanderia. Essa estrutura ainda conta com um canto para refeições, com duas banquetas altas. Projeto da arquiteta Marcela Madureira.
A arquiteta aproveitou a pia e a parede de tijolos originaisda varanda e construiu a cozinha a partir daí. Com a nova localização, mais espaçosa, o cômodo ganhou uma ilha (0,93 x 1,07 x 1,40 m*) equipada com cooktop embutido no granito itaúnas, forno elétrico e um nicho para esconder a máquina lava e seca, já que não há espaço destinado à lavanderia. Essa estrutura ainda conta com um canto para refeições, com duas banquetas altas. Projeto da arquiteta Marcela Madureira.
Foto: Ana Mello/Minha Casa / Casa.com
Apesar de compacta, a cozinha salta aos olhos, graças ao acabamento azul dos armários e da bancada da pia, feita de silestone. Projeto da arquiteta Renata Lemos 
Apesar de compacta, a cozinha salta aos olhos, graças ao acabamento azul dos armários e da bancada da pia, feita de silestone. Projeto da arquiteta Renata Lemos
Foto: André Nazareth/Minha Casa / Casa.com
Na cozinha americana, banquetas pretas com regulagem de altura (Mobly) e luminária Trilho Eletrificado Branco
Na cozinha americana, banquetas pretas com regulagem de altura (Mobly) e luminária Trilho Eletrificado Branco
Foto: Luis Gomes/Minha Casa / Casa.com
Para não deixar o espaço sóbrio demais, as profissionais apostaram em um revestimento retrô e mais feminino para as paredes (Liverpool, da Portobello, de 24 x 7 cm, cor Rosa Chá. Portobello Shop). Projeto da arquiteta Thaís Margonari Bechara Sanches, sócia do escritório Madi Arquitetura e Design ao lado de Fatima Oliveira Cima e Juliana de Cássia Distefano
Para não deixar o espaço sóbrio demais, as profissionais apostaram em um revestimento retrô e mais feminino para as paredes (Liverpool, da Portobello, de 24 x 7 cm, cor Rosa Chá. Portobello Shop). Projeto da arquiteta Thaís Margonari Bechara Sanches, sócia do escritório Madi Arquitetura e Design ao lado de Fatima Oliveira Cima e Juliana de Cássia Distefano
Foto: Edson Ferreira/Divulgação / Casa.com
A moradora decidiu que queria armários verdes e, com isso, acabou definindo o ponto de partida para a criação da paleta de cores do apê. A arquiteta sugeriu combinar o tom com um padrão amadeirado, e encomendou os módulos coloridos revestidos de laminado fosco (L 113 Verde Oficial, da Formica) – assim, dá para deixar recadinhos com giz nas portas e limpar com pano úmido depois. O ar retrô das peças agradou em cheio a moradora: “Amo essa mistura do clima mais antigo com o moderno”. Projeto da arquiteta Juliana Shwartzbaum.
A moradora decidiu que queria armários verdes e, com isso, acabou definindo o ponto de partida para a criação da paleta de cores do apê. A arquiteta sugeriu combinar o tom com um padrão amadeirado, e encomendou os módulos coloridos revestidos de laminado fosco (L 113 Verde Oficial, da Formica) – assim, dá para deixar recadinhos com giz nas portas e limpar com pano úmido depois. O ar retrô das peças agradou em cheio a moradora: “Amo essa mistura do clima mais antigo com o moderno”. Projeto da arquiteta Juliana Shwartzbaum.
Foto: Zé Gabriel/Minha Casa / Casa.com
Integração é o ponto alto do projeto, e as poucas divisórias não passam despercebidas. No canto chanfrado entre a cozinha e a área de serviço foi construído um charmoso anteparo de elementos vazados, (pintado de látex na cor Amarelo Canário, da Suvinil), que contribui para iluminação e ventilação naturais. Projeto da arquiteta Bruna Carra
Integração é o ponto alto do projeto, e as poucas divisórias não passam despercebidas. No canto chanfrado entre a cozinha e a área de serviço foi construído um charmoso anteparo de elementos vazados, (pintado de látex na cor Amarelo Canário, da Suvinil), que contribui para iluminação e ventilação naturais. Projeto da arquiteta Bruna Carra
Foto: Luis Gomes/Minha Casa / Casa.com
Otimizar a cozinha foi uma das prioridades: a derrubada de duas paredes melhorou a iluminação, integrou o cômodo à sala e abriu caminho para a bancada, que faz o papel de mesa de jantar.
Otimizar a cozinha foi uma das prioridades: a derrubada de duas paredes melhorou a iluminação, integrou o cômodo à sala e abriu caminho para a bancada, que faz o papel de mesa de jantar.
Foto: Cacá Bratke/Minha Casa / Casa.com
Os armários reúnem acabamentos em padrão amadeirado, que aquece, e branco, que clareia a área. Projeto dos arquitetos Alice Martins e Flávio Butti, do escritório AMFB.
Os armários reúnem acabamentos em padrão amadeirado, que aquece, e branco, que clareia a área. Projeto dos arquitetos Alice Martins e Flávio Butti, do escritório AMFB.
Foto: Luis Gomes/Minha Casa / Casa.com
Os porcelanatos inspirados em ladrilhos hidráulicos são a marca registrada da cozinha. Da Portobello, as peças de 20 x 20 cm integram as linhas Rio Retrô. Projeto da arquiteta Suellen Volpert
Os porcelanatos inspirados em ladrilhos hidráulicos são a marca registrada da cozinha. Da Portobello, as peças de 20 x 20 cm integram as linhas Rio Retrô. Projeto da arquiteta Suellen Volpert
Foto: Mariana Orsi/Minha Casa / Casa.com
A bancada em U, com tampo e laterais de Silestone (Cosentino), permite que o casal prepare jantares sem perder o que acontece na sala. Feita sob medida, ela abraça a coluna que restou da antiga divisória com o estar, assim como as duas prateleiras na  parede da janela. Projeto do arquiteto Francesco Picciallo, do escritório Brita
A bancada em U, com tampo e laterais de Silestone (Cosentino), permite que o casal prepare jantares sem perder o que acontece na sala. Feita sob medida, ela abraça a coluna que restou da antiga divisória com o estar, assim como as duas prateleiras na parede da janela. Projeto do arquiteto Francesco Picciallo, do escritório Brita
Foto: Luis Gomes/Minha Casa / Casa.com
Casa.com
Compartilhar
Publicidade
Publicidade