PUBLICIDADE

Treino completo para secar a barriga; entenda como realmente funciona

Proposta envolve trabalho multidisciplinar, com alimentação adequada e treino intenso

30 jan 2024 - 12h10
(atualizado às 17h46)
Compartilhar
Exibir comentários

Você é mais uma pessoa que sente o incômodo daquela barriguinha? Calma, afinal não faltam propostas para a eliminação desse desconforto. Sendo assim, tudo começa pelo ritmo de exercícios físicos, o que gera dúvida principalmente para quem ainda convive com inatividade física. Por exemplo: existe treino completo para secar a barriga?

Treino completo para secar a barriga
Treino completo para secar a barriga
Foto: Shutterstock / Sport Life

Sim! Há treino completo para secar a barriga!

"Existem os treinos full bodys, que pegam a musculatura do corpo de modo geral. Esses treinos são ótimos, dinâmicos e aumentam muito o gasto calórico. Queimando assim gordura. Então, ele é ótimo para quem quer secar", afirmou em entrevista exclusiva para o Sport Life a personal trainer e nutricionista Aline Becker.

Dessa maneira, Aline pontuou na sequência que o que importa nesse objetivo é aumentar tanto o gasto calórico quanto o percentual de massa muscular, pois quando aumenta o percentual de massa muscular também consegue minimizar a gordura corporal.

"Isso é interessante. Então, não existe uma carga ideal para esse objetivo. Isso pode fazer com a carga elevada, pode ser com carga média, carga baixa, pode ser com maior número de repetições e maior número de séries. Essas são as variáveis do treinamento", acrescentou a profissional.

Os resultados do treino completo para secar a barriga

"Na segunda semana, uma pessoa já sente um resultado muito legal, porque o corpo começa a desinchar, entrar no processo de déficit calórico, eliminar aquela gordurinha daqui e dali. Então, na segunda semana eu sempre digo que já começam a aparecer os resultados minuciosos", declarou.

A necessidade da dieta nesse objetivo

Um plano alimentar depende da estratégia, ou seja, a hora, quantidade alimentar, qualidade e a quantidade alimentar precisam potencializar esse processo de perda de gordura.

"Além do treino, é preciso de uma dieta hipocalórica e anti-inflamatória. Quando o corpo está nesse processo de desinflamação, a oxidação de gordura acontece de maneira mais eficiente", concluiu Aline Becker.

Sport Life
Compartilhar
Publicidade
Publicidade