PUBLICIDADE

PM atira e mata cachorro em frente a três crianças; família pede justiça

Churros, de 3 anos, cachorro da raça golden retriever, conhecida pela docilidade, foi morto no sábado, 9, em Guarapari, no Espírito Santo

12 set 2023 - 14h15
(atualizado às 14h30)
Compartilhar
Exibir comentários
Cão da raça golden retriever é morto por policial na frente de crianças em Guarapari (ES):

Um cachorro da raça golden retriever chamado Churros morreu no último sábado, 9, após ser baleado no Espirito Santo. O animal foi alvejado três vezes. O suspeito do crime é um subtenente aposentado da Polícia Militar de Minas Gerais, de 53 anos, que alegou ter se assustado e atirado para se defender.

O crime ocorreu na Praia do Morro, em Guarapari. Churros foi assassinado em frente a três crianças de 12, 9 e 1 ano de idade. 

O caso é investigado pela polícia e será debatido na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-Tratos Contra os Animais, da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), na quarta-feira, 13. A família do animal pede justiça pela morte do cãozinho, da raça golden retriever, mundialmente conhecida pela docilidade. 

Churros, um cachorro da raça golden retriever de apenas 3 anos, foi morto a tiros no sábado, 9, em Guarapari, no Espírito Santo
Churros, um cachorro da raça golden retriever de apenas 3 anos, foi morto a tiros no sábado, 9, em Guarapari, no Espírito Santo
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Entenda o que aconteceu 

Como violência aconteceu: A tutora do animal, Iasmin Lima Peçanha Avelar, de 32 anos, passeava com Churros, de 3 anos. Ela também estava acompanhada dos irmãos de 9 e 12 anos, e da  filha de 1 ano. Churros latiu e teria rosnado para o policial, que teria se assustado, e respondido que iria "matar o cachorro".

• Ameaçou e cumpriu: O subtenente aposentado da Polícia Militar de Minas Gerais atirou três vezes contra o animal. Ele foi embora sem socorrer o cachorro. Churros chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

• O que aconteceu ao atirador: O policial identificado como Anderson Carlos Teixeira foi autuado em flagrante por maus-tratos aos animais e encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Guarapari. Ele passou por audiência de custódia no domingo, 10, e foi liberado sem fiança.

Atirador está com restriçõesAnderson Carlos Teixeira também está proibido de deixar a Grande Vitória sem autorização prévia e está proibido de utilizar arma de fogo. À PM, ele alegou que atirou após ser atacado pelo animal. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade