PUBLICIDADE

Mulher teria morrido antes de ser devorada por cobra na Indonésia, segundo especialista

Vítima foi encontrada morta dentro de píton de aproximadamente seis metros

11 jun 2024 - 16h17
(atualizado às 16h58)
Compartilhar
Exibir comentários
Caso aconteceu em Sulawesi do Sul. De acordo com a mídia internacional, animal tinha entre cinco e seis metros
Caso aconteceu em Sulawesi do Sul. De acordo com a mídia internacional, animal tinha entre cinco e seis metros
Foto: Reprodução/Getty Images

Um especialista detalhou como devem ter sido os últimos minutos de vida da mulher que foi encontrada morta dentro de uma cobra píton de aproximadamente seis metros em Sulawesi do Sul, na Indonésia. A vítima, identificada como Farida, tinha 50 anos e desapareceu após sair de casa para vender pimentas.

Mark O'Shea, apresentador da antiga série As Aventuras de O'Shea, do Animal Planet, conversou com o site TMZ e deu detalhes sobre o ataque ocorrido na última semana.

De acordo com o herpetólogo, a cobra possivelmente encontrou a mulher perto de uma trilha e, imediatamente, começou a se enrolar pelo corpo da vítima. Pela força do animal, ela dificilmente sobreviveu por mais de um minuto. 

O falecimento deve ter acontecido pela contração da cobra, que empurrou o sangue para as extremidades do corpo da mulher, causando uma parada cardíaca nela. Com a mulher morta, o animal teria começado a devorá-la pela cabeça, evitando que os membros ficassem presos no sistema digestório. 

Apesar do relato assustador, O'Shea reforçou que vídeos falsos de ataques de cobras são muito mais recorrentes que ações verdadeiras do réptil. Segundo o especialista, esse animal só caça seres humanos em situação de fome.

Ainda de acordo com o apresentador, a cobra é um alimento bastante popular em algumas partes do mundo, e cerca de 500 mil pítons são consumidas anualmente apenas em regiões da Ásia.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade