3 eventos ao vivo

Porsche cresceu 60% no Brasil e bate recorde em 2020

911 puxou as vendas da Porsche, com aumento de 262% até setembro. Carro mais acessível da marca custa R$ 339.000 e foi o único que caiu

19 out 2020
15h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Porsche 911 cresceu incríveis 262% de janeiro a setembro, com 685 unidades entregues aos compradores.
Porsche 911 cresceu incríveis 262% de janeiro a setembro, com 685 unidades entregues aos compradores.
Foto: Porsche / Divulgação

A pandemia de coronavírus fez a parte rica da população concentrar seus gastos em artigos de luxo. Sorte da Porsche, que apresenta um resultado excepcional no Brasil. Segundo um comunicado divulgado nesta segunda-feira (19), a Porsche já entregou 2.130 carros no mercado brasileiro nos primeiros nove meses de 2020. Esse número representa um aumento de 60% em relação ao mesmo período do ano passado.

É a primeira vez que a Porsche supera a barreira de 2.000 carros entregues no Brasil dentro de um mesmo ano. Portanto, mesmo sem as vendas do último trimestre, a Porsche já comemora um novo recorde no mercado brasileiro. O melhor desempenho foi do Porsche 911, que cresceu incríveis 262% de janeiro a setembro, com 685 unidades entregues aos compradores. A versão mais acessível do cupê esportivo é o 911 Carrera, que custa R$ 603.062.

O SUV Cayenne foi o segundo modelo mais vendido com 554 unidades +42%) e o 718 Boxster teve o segundo maior crescimento (+44%) com 261 veículos. O Macan, 3º lugar no ranking de vendas da Porsche no Brasil, teve 446 unidades entregues  (+42%). Trata-se do SUV de entrada da Porsche. A versão mais em conta sai por R$ 362.244. Também expressivo foi o crescimento da linha Panamera: 100 automóveis entregues a clientes (+32%). 

 Cayenne continua sendo o Porsche campeão nas vendas globais: 64.299 unidades chegaram aos clientes este ano.
Cayenne continua sendo o Porsche campeão nas vendas globais: 64.299 unidades chegaram aos clientes este ano.
Foto: Porsche / Divulgação

Curiosamente, o único carro da Porsche que perdeu vendas em 2020 foi exatamente o mais acessível, o 718 Cayman, que parte de R$ 339.000. Ele teve 93 unidades entregues de janeiro a setembro (-12%). Apesar do ótimo resultado no Brasil, as vendas globais da Porsche recuaram 5% por causa da pandemia com 191.547 veículos entregues nos três trimestres de 2020. “Graças a um novo e renovado portfólio de produtos, conseguimos manter a queda nas entregas num nível moderado", afirma Detlev von Platen, membro do Conselho Executivo da Porsche AG responsável por Vendas e Marketing.

A China continua sendo o maior mercado individual da Porsche em termos de volume, responsável pela entrega de 62.823 veículos de janeiro a setembro. Tendências positivas também são evidentes nas regiões Ásia-Pacífico, África e Oriente Médio como um todo: com 87.030 veículos entregues, o fabricante alemão teve ligeiro crescimento de 1% em relação ao ano passado. Nos Estados Unidos, os clientes receberam 39.734 veículos. Na Europa, a Porsche entregou 55.483 carros esportivos até setembro.

Em relação aos modelos, o Cayenne continua sendo o Porsche campeão: 64.299 unidades chegaram aos clientes nos primeiros nove meses do ano. O 911 foi especialmente popular, contabilizando 25.400 unidades entregues (+1%). O Macan teve 55.124 veículos entregues. Além disso, 10.944 clientes em todo o mundo já receberam o elétrico Taycan, que será lançado no Brasil nas próximas semanas.

 

Veja também:

Porsche Taycan, o carro elétrico que é uma obra-prima
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade