PUBLICIDADE

Motos da Honda dão um banho nos carros mais vendidos

Há três anos seguidos os carros mais vendidos do Brasil ficam mais distantes das vendas das motos campeãs; veja os números e os modelos

15 jan 2022 13h10
ver comentários
Publicidade
Honda CG 160
Honda CG 160
Foto: Honda / Divulgação

As motos populares da Honda dão um verdadeiro banho de vendas nos carros mais vendidos no Brasil. Em 2021, a moto mais vendida, Honda CG 160, teve três vezes mais emplacamentos do que o carro mais vendido, Fiat Strada. Segundo a Fenabrave, a moto Honda CG 160 emplacou 315.141 unidades contra 109.107 da picape Fiat Strada.

Honda Biz
Honda Biz
Foto: Honda / Divulgação

O distanciamento das motos mais vendidas dos carros mais vendidos começou em 2019 e vem se intensificando. O fenômeno coincide com as mudanças nas relações de trabalho, introduzidas em 2017, que acabou aprofundando a crise de desigualdade social no país, ao invés de criar mais empregos. Em 2017, a diferença entre a moto mais vendida e o carro mais vendido era de 41 mil unidades.

Em 2018, a diferença se manteve no mesmo nível, 43 mil unidades. Mas a partir do ano seguinte ela explodiu: 67 mil em 2019; 134 mil em 2020; 205 mil em 2021. Até 2019, um carro ocupava o 2º lugar no ranking total de veículos (Chevrolet Onix). Em 2020, entretanto, o Onix caiu para 3º lugar. E em 2021 a Fiat Strada ficou apenas em 4º lugar, perdendo para três motos.

Além disso, o carro de passeio mais vendido, Hyundai HB20, ficou em 6º lugar, atrás de quatro modelos de duas rodas (Honda CG 160, Honda Biz, Honda NXR 160 e Honda Pop 110i), com quase 219 mil unidades a menos do que a moto mais vendida. O aumento exagerado nos preços dos carros nos dois últimos anos foi a pá de cal que enterrou o sonho do carro zero km para os brasileiros da classe média. O HB20 mais em conta custa R$ 71 mil, enquanto a CG 160 parte de R$ 11 mil.

MOTOS VERSUS CARROS 2021
PVEÍCULOVENDAS
Honda CG 160315.141
Honda Biz159.538
Honda NXR 160128.288
Fiat Strada109.107
Honda Pop 110i105.899
Hyundai HB2086.455

O crescimento dos serviços de delivery também aumentou a importância da moto nas grandes cidades, perante os carros. O fato de a Honda CG ser o veículo mais vendido do Brasil não é novidade - isso acontece há décadas. A novidade é a distância que as motos mais vendidas tomaram dos carros mais vendidos.

Honda NXR 160
Honda NXR 160
Foto: Honda / Divulgação

Para além dos custos elevados na produção de automóveis, por causa do uso cada vez maior de componentes eletrônicos importados, pesa na balança, a favor das motos, o ambiente econômico difícil, com altas taxas de juros nos financiamentos, desemprego persistente, modernização incessante dos carros (que se tornam inacessíveis), alta no preço dos combustíveis e baixo valor da moeda brasileira, além de inflação anual de 10%.

Em 2019, antes da pandemia, havia um movimento crescente de troca do automóvel por outras formas de mobilidade, inclusive o transporte público, mas o medo de contaminação por Covid-19 fez muitas pessoas voltarem à segurança do transporte individual, abrindo mão do transporte público. Muitos preferiram ir para as motos ou para carros usados. Nem mesmo a alta nas vendas de carros para Uber e 99 seguraram a onda a favor das motos.

Honda Pop 110i
Honda Pop 110i
Foto: Honda / Divulgação

As vendas de motos no varejo, segundo a Abraciclo, passaram de 940 mil unidades, em 2018, para 1,144 milhão em 2021 (estimativa). Já a venda de veículos leves foi de 2,470 milhões para 1,974 milhão em 2021, segundo a Fenabrave. Ou seja, os dois setores fizeram um caminho inverso. Assim, a diferença a favor dos carros, que era de 1,530 milhão de veículos, caiu para apenas 830 mil veículos em apenas três anos.

DIFERENÇA DOS MAIS VENDIDOS (x1.000)
ANOMOTO MAIS
VENDIDA
CARROS MAIS
VENDIDO
DIF.
2017229,3188,440,9
2018253,2210,442,8
2019307,9241,266,7
2020269,2135,3133,9
2021315,1109,7205,4

 

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade