1 evento ao vivo

Jogo rápido: Volkswagen T-Cross 200 TSI 1.0 Automático

Aqui temos o SUV compacto da Volks em sua configuração mais barata com câmbio automático. O motor é 1.0 turbo.

11 out 2019
12h00
atualizado às 12h02
  • separator
  • 0
  • comentários

O que é novo

  • O carro foi lançado no início de 2019 e é todo novo. A principal novidade é a volta do motor 1.0 no segmento de carros SUV. Mas, ao contrário do Ford EcoSport 2005, que tinha apenas 95 cv, o T-Cross 1.0 é turbo e tem 128 cavalos.
VW T-Cross 200 TSI Automático.
VW T-Cross 200 TSI Automático.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro
  • Em relação ao Polo 1.0 TSI, com o qual divide a plataforma, o T-Cross tem a distância entre-eixos maior e é maior vão livre do solo.

O que nós gostamos

  • Mesmo com motor 1.0, o desempenho é bom para rodar na cidade. O câmbio de seis marchas permite bom aproveitamento da força do motor. Em relação ao 1.4, ele tem uma relação peso/potência apenas 1,1 kg/cv a mais.
  • Até 100 km/h, o T-Cross 200 TSI roda com baixíssimo ruído interno, com o ponteiro do conta-giros na marca de 2.000 rpm.
  • O T-Cross é muito mais um crossover (mistura de hatch com utilitário) do que um SUV legítimo, por isso ele é mais assentado do que um Ford EcoSport, por exemplo, o que garante boa estabilidade nas curvas.
  • A Volkswagen caprichou na questão da segurança. Mesmo nessa versão de entrada, o T-Cross oferece seis airbags, isofix, e controles de tração e estabilidade.
VW T-Cross 200 TSI Automático.
VW T-Cross 200 TSI Automático.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro
  • A multimídia é suficiente para uma boa conectividade, pois oferece espelhamento do smartphone e é fácil de utilizar, com dois botões de girar e teclas de apertar para os controles.
  • Os pneus de perfil alto e o ajuste da suspensão proporcionam um rodar macio a este SUV.
  • A ergonomia para o motorista é perfeita, com ótima posição de dirigir e ajuste do volante em altura e profundidade.
  • O motor de três cilindros é discretíssimo e não faz o volante vibrar. Somente em altas rotações, a uns 120 km/h, é possível sentir as vibrações do motor tricilíndrico.
  • Ao contrário de outros Volkswagen, a lista de opcionais fundamentais é pequena: só sensores de estacionamento + câmera de ré, mas num carro pequeno como o T-Cross isso não é grave.
VW T-Cross 200 TSI Automático.
VW T-Cross 200 TSI Automático.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

O que pode melhorar

  • Por ser a versão de entrada, não há nenhum friso ou adereço na parte dianteira do carro. O resultado visual não ficou bom quando o T-Cross de entrada é visto de frente.
  • Quem compra um SUV quer o banco com posição elevada. O T-Cross não tem ajuste de altura no banco do passageiro e isso provoca alguns dissabores.
  • O acabamento é bastante simples para um carro que estreou custando quase R$ 100 mil.
  • A tampa do porta-malas é um pouco pesada.
  • A suspensão é boa e confortável, mas em algumas situações sente-se uma pancada seca na traseira, o que não é aceitável num SUV.
VW T-Cross 200 TSI Automático.
VW T-Cross 200 TSI Automático.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Os números

  • Ano: 2020
  • Preço: R$ 94.490
  • Motor: 1.0 turbo flex
  • Potência máxima: 280 cv (e)
  • Torque máximo: 200 Nm (e)
  • Câmbio: 6 marchas AT
  • Comprimento: 4,199 m
  • Largura: 1,760 m
  • Altura: 1,568 m
  • Entre-eixos: 2,651 m
  • Peso: 1.252 kg
  • Pneus: 205/60 R16
  • Porta-malas: 373 litros
  • Tanque: 52 litros
  • 0-100 km/h: 10s4
  • Vel. máxima: 184 km/h
  • Consumo cidade: 11,0 km/l
  • Consumo estrada: 13,5 km/l
  • Emissão de CO²: n/d

 

Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade