0

GM investirá R$ 10 bi; Chevrolet terá picape anti-Toro

GM retoma investimentos de R$ 10 bilhões, vai produzir sucessora da Chevrolet Montana para enfrentar Fiat Toro e deve importar a Silverado

5 jan 2021
18h02
atualizado às 20h27
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Projeção da nova picape Montana feita pelo designer brasileiro Kleber Silva.
Projeção da nova picape Montana feita pelo designer brasileiro Kleber Silva.
Foto: Kleber Silva / KDesign AG

A General Motors comemora um ano de conquistas para a marca Chevrolet, que se tornou pentacampeã nacional de vendas. A linha Chevrolet é a mais vendida no Brasil pelo quinto ano consecutivo (2016 a 2020). Além disso, o Chevrolet Onix confirmou seu hexacampeonato, o Onix Plus conquistou vendas recordes e o novo Tracker teve uma estreia vitoriosa no segmento de SUVs.

Num ano difícil, em que a indústria automobilística comercializou 1,950 milhão de automóveis de passeio e comerciais leves, a Chevrolet obteve 17,4% do mercado com 338.549 carros vendidos. Considerando só os carros de passeio, a participação da Chevrolet foi maior: 18,9%. Por isso, a GM quer investir no segmento de picapes, mais exatamente na sucessora da Montana.

O designer brasileiro Kleber Silva fez um a projeção da picape Montana 2023 e acredita que a GM vai se inspirar nas linhas do novoTracker ou da nova S10 para produzir sua anti-Toro. "De qualquer forma, terá um visual exclusivo", disse o designer.

Sucessora da Montana deverá ter linhas baseadas no visual do Chevrolet Tracker.
Sucessora da Montana deverá ter linhas baseadas no visual do Chevrolet Tracker.
Foto: Kleber Silva / KDesign AG

O presidente da GM América do Sul, Carlos Zarlenga, anunciou que os investimentos planejados pela montadora americana antes da pandemia estão sendo retomados. Os aportes somam R$ 10 bilhões no Estado de São Paulo e são estratégicos para o desenvolvimento e a produção de veículos inéditos, além da ampliação da oferta de equipamentos, entre eles os exclusivos OnStar e o Wi-Fi nativo.

“Num ano em que a sustentabilidade do negócio foi o grande desafio, também pela forte desvalorização do real frente ao dólar, que está impactando no aumento generalizado dos preços dos carros, a liderança da Chevrolet é consequência de uma estratégia vencedora”, disse Zarlenga. “Intensificamos o foco no varejo, onde a marca ampliou sua liderança para quase 6% em relação ao concorrente mais próximo.”

Chevrolet Onix e Onix Plus: família de carros mais vendida do Brasil na atualidade.
Chevrolet Onix e Onix Plus: família de carros mais vendida do Brasil na atualidade.
Foto: GM / Divulgação

Entre os comerciais leves, a Chevrolet ficou com 9,9% de participação, atrás da Fiat (46,5%) e da Volkswagen (12,4%). A força da FCA no segmento de picapes foi determinante para que a empresa superasse a GM no ranking de montadoras. Por isso, a Montana será renovada. O atual modelo sairá de linha. Prevista para 2021, a nova picape Chevrolet usará a plataforma do SUV compacto Tracker, conhecida como GEM 2 (Global Emerging Markets), para mercados globais emergentes.

A sucessora da Montana (que poderá ter outro nome) usará o motor 1.4 turbo de 153 cv que atualmente equipa o Chevrolet Cruze. Este motor tem 240 Nm de torque e é fabricado em Rosário, na Argentina. O câmbio será o de seis marchas automático que equipa o Tracker. A ideia é bater de frente com a Fiat Toro, porém trazendo as inovações que fizeram da Chevrolet a marca pentacampeã de vendas no Brasil.

Picape Montana: chegou ao final do ciclo de vida do produto e será substituída por um modelo maior.
Picape Montana: chegou ao final do ciclo de vida do produto e será substituída por um modelo maior.
Foto: GM / Divulgação

Para se ter uma ideia, a Montana (por estar desatualizada) emplacou 6.654 unidades em 2020, contra 53.974 da Toro. Em São Caetano do Sul (SP), sede da General Motors do Brasil, os executivos acreditam que haja espaço para mais picapes como a Toro. Além da Chevrolet, mais duas marcas devem entrar no segmento: Volkswagen (com a Tarok) e Ford (com a Maverick).

Ainda no segmento de picapes, é possível também que a GM traga a Chevrolet Silverado, para competir com a dupla da Ram, 1500 e 2500. Se vier importada do México, deve ser o modelo vendido como Cheyenne, com motor 5.3 V8 ou  6.2 V8. Se vier dos EUA (de onde o imposto é mais caro), a Silverado tem cinco opções de motor: 2.7 de quatro cilindros, 3.0 de seis cilindros em linha, 4.3 V6, 5.3 V8 e 6.2 V8. Desses, só o 3.0 é a diesel e trabalha com transmissão automática de 10 marcas. Sua potência é de 281 cv e o torque é de 624 Nm.

Cheynne Trail Boss: esta deve ser a Silverado se a opção for trazê-la do México.
Cheynne Trail Boss: esta deve ser a Silverado se a opção for trazê-la do México.
Foto: GM / Divulgação

Os investimentos de R$ 10 bilhões da GM vêm na esteira de outra forte aposta no mercado brasileiro (R$ 13 bilhões nos cinco anos anteriores), o que dá uma soma de R$ 23 bilhões nos últimos 10 anos. Outro modelo que está na agenda da GM é um carro familiar de cinco lugares. Esse carro deve ser um crossover médio, com capacidade para cinco ou sete passageiros, para substituir ao mesmo tempo o monovolume Spin (já em final de ciclo de vida) e o Equinox (que é importado).

Veja também:

Mercedes GLB 200, um SUV de 7 lugares com motor 1.3
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade