0

City Hatch 1.0 turbo, novidade da Honda, faz 23,8 km/litro

Previsto para ser fabricado no Brasil, novíssimo Honda City Hatchback estreia na Tailândia com 122 cv, ótimo consumo e três versões

24 nov 2020
13h01
atualizado às 13h51
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Honda City Hatchback: novidade estreou na Tailândia e deve ser produzida no Brasil.
Honda City Hatchback: novidade estreou na Tailândia e deve ser produzida no Brasil.
Foto: Honda / Divulgação

São cada vez mais fortes os indícios de que a Honda deixará de fabricar o sedã Civic no Brasil. Porém, um outro nacional está ganhando vida. Trata-se do City Hatchback, que já foi registrado pela Honda no Brasil. O novíssimo City Hatch foi apresentado oficialmente nesta terça-feira (24) na Tailândia. O carro chega em três versões com motor 1.0 turbo de 122 cavalos. O destaque deste motor é o baixo consumo: faz 23,8 km/l de gasolina.

No Brasil, o City Hatch já é uma necessidade para a Honda competir no segmentos de carros compactos superiores. Ela tem apenas o City sedã, enquanto os rivais Toyota Yaris, Chevrolet Onix e Volkswagen Polo/Virtus contam com opções de hatch e sedã. O novíssimo Honda City Hatch tem 4,345 m de comprimento, 1,748 m de largura, 1,488 m de altura e 2,589 m de comprimento.

Honda City Hatch tem motor 1.0 turbo de 122 cv que faz 23,8 km/l de gasolina.
Honda City Hatch tem motor 1.0 turbo de 122 cv que faz 23,8 km/l de gasolina.
Foto: Honda / Divulgação

O Honda City Hatch é ligeiramente menor do que o Toyota Yaris, mas um pouco maior do que o Chevrolet Onix e o Volkswagen Polo. Na Tailândia, o City Hatch estreou com um motor que não está disponível no Brasil: 1.0 turbo de três cilindros. O City nacional ainda usa o 1.5 aspirado. O City Hatch 1.0 turbo tem 122 cv de potência (5.500 rpm) e 164 Nm de torque (2.000 a 4.500 rpm). O câmbio é automático CVT.

Segundo as informações oficiais da Honda, o City Hatch vai de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos. A potência á boa, mas o motor brilha mesmo pelo baixo consumo. O carro faz 23,8 km/l de gasolina e a Honda quer mais nessa questão da economia: futuramente, o novo City Hatch deve ganhar também uma versão híbrida.

Novo City Hatchback é "para qualquer movimento", segundo a Honda.
Novo City Hatchback é "para qualquer movimento", segundo a Honda.
Foto: Honda / Divulgação

Para o mercado brasileiro, a questão do motor é uma incógnita. O atual 1.5 aspirado flex de quatro cilindros tem 114 cv de potência e 150 Nm de torque. Além do City, ele equipa o Fit e o WR-V. Trata-se de um motor já defasado em termos de eficiência, por isso é possível que a considere, além de um novo motor 1.0 turbo, também um novo 1.5 aspirado de 131 cavalos. Para o consumidor brasileiro, um motor que faz 23,8 km/l de gasolina talvez seja mais interessante.

O City Hatch é exatamente igual ao City sedã até a coluna B (no meio do carro). Ao contrário do sedã, que tem o teto descendente até o porta-malas, o City Hatch prolonga o teto até a coluna C, onde fica a tampa do bagageiro. Por dentro, o carro traz  multimídia 8”, volante exclusivo e entradas USB mais bem posicionadas do que no City atual. O sistema Connect permite que o motorista ligue ou desligue o carro pelo smartphone.

Interior do Honda City Hatch vendido na Tailândia: central multimídia 8" e novo volante.
Interior do Honda City Hatch vendido na Tailândia: central multimídia 8" e novo volante.
Foto: Honda / Divulgação

Outro destaque do City Hatch é a versatilidade dos bancos. São três configurações, permitindo até mesmo carregar uma prancha de surf dentro do carro. Os preços das versões lançadas na Tailândia são os seguintes:

  • City Hatch S+: 599.000 bath (R$ 106.000)
  • City Hatch SV: 675.000 bath (R$ 120.000)
  • City Hatch RS: 749.000 bath (R$ 133.000)

Apesar de os preços convertidos serem altos, no Brasil o Honda City Hatch terá preços iguais aos do segmento. O Toyota Yaris Hatch parte de R$ 69.990, enquanto o Volkswagen Polo 1.0 TSI começa em R$ 78.990. Já o Chevrolet Onix 1.0 Turbo tem preço inicial de R$ 65.000, mas o Onix RS (compatível com o City Hatch RS) custa R$ 75.790. Vale lembrar que os carros da Honda costumam ser mais caros do que os da concorrência.

Versão RS é a topo de linha e traz visual mais esportivo.
Versão RS é a topo de linha e traz visual mais esportivo.
Foto: Honda / Divulgação

Veja também:

Mercedes GLB 200, um SUV de 7 lugares com motor 1.3
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade