PUBLICIDADE

Venda de roupas sleepwear no Brasil teve aumento de 126% em abril de 2020, começo da pandemia, aponta estudo

Com o maior número de pessoas trabalhando em casa por causa da pandemia, o setor de produtos homewear vem crescendo constantemente desde 2020 e tem projeção de avançar durante os próximos 5 anos

4 jun 2021 13h15
ver comentários
Publicidade

Não é novidade que alguns nichos de mercado vêm sofrendo com quedas nas vendas desde o começo da pandemia atual que iniciou no Brasil entre os meses de fevereiro e março de 2020. Ainda no ano passado, uma plataforma de prospecção digital chamada Ramper realizou um estudo com 500 empresas BSB e apresentou em seu relatório que 85% delas relataram redução nas receitas já no começo do ano. Segundo estudos da BizCapital, fintech que concede crédito a micro e pequenas empresas, os setores de turismo e transporte perderam 72% de receita durante a crise gerada pelo novo coronavírus. Outro dado que representou o momento ruim da economia ainda nos 3 primeiros meses da pandemia foi a sondagem realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo os dados da pesquisa, 70% das indústrias perderam faturamento no Brasil.

Foto: DINO / DINO

Já em outros ramos de negócios, empresas conseguem aumentar receitas. A Economatica apresentou uma análise feita com 232 empresas listadas na bolsa, excluindo Vale e Petrobras. A pesquisa mostrou que nos 12 meses de 2020, a receita líquida cresceu 11%, apesar do isolamento social e PIB negativo. A diferença entre os dados apresentados por diversos estudos sobre empresas que perderam e ganharam receitas está diretamente relacionada ao nicho de atuação de cada negócio.

Com expectativa de crescimento de 400% na busca por produtos homewear, pesquisa realizada pelo grupo Hope mostra que com mais pessoas trabalhando e ficando em casa, a busca por itens e roupas confortáveis aumentou desde o começo da pandemia em 2020. Nesse nicho de mercado, vale destacar o aumento nas buscas por roupas de dormir, também chamado de sleepwear.

Porém, esse cenário já era previsto há alguns anos pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Em seu relatório, resumo do estudo e boletim de tendência SIS, o sleepwear já apresentava dados suficientes para se tornar uma tendência de negócio entre os brasileiros. O estudo realizado pela Criteo apresentou 8 categorias de produtos em alta nos três primeiros meses de 2020. Neste estudo, além de apontar dados significativos no aumento das buscas por produtos de higiene pessoal e webcams, houve um crescimento de 126% nas vendas de roupas de dormir ou pijamas na segunda semana de abril de 2020.

Muitas empresas surgiram durante o período de quarentena no Brasil. E no nicho de sleepwear não foi diferente. Vanessa Giacomo, atriz de novelas e roteirista brasileira, com diversas premiações por seus trabalhos na televisão e cinema, avança ainda mais em sua carreira, agora como empreendedora. Foi desenvolvida uma linha de produtos seguindo a tendência sleepwear, a AMAI Pijamas de luxo, criada pela Vanessa e que, segundo o perfil oficial no Instagram, atende pedidos de personalização dos seus pijamas com nomes, letras e frases, dependendo da vontade do comprador. A coleção, com as peças de luxo, está disponível desde o dia 5 de maio, especial para o dia das mães. No Instagram da AMAI Pijamas de luxo é possível ver as peças de roupas em que Vanessa é modelo, nas fotos e vídeos da rede social da marca. Vanessa escreve que a AMAI é uma marca "regada com muitos sonhos, que oferece conforto, personalidade e estilo para todos os públicos".

A empresa de pijamas de luxo da Vanessa Giacomo está encaixada em um dos nichos apontados por empresas especialistas em análise de mercado como de maiores tendências de crescimento para os próximos anos. Com grande parte dos empregados trabalhando em home office, a necessidade por roupas mais leves e confortáveis para trabalhar foi um dos fatores determinantes para o aumento das buscas por itens homewear desde o ano passado, oferecendo oportunidades de negócio lucrativo, que ainda podem ser exploradas mesmo em meio à crise de saúde pública vivenciada atualmente.



Website: https://vanessagiacomo.com.br/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade