0

WhatsApp lançará serviço de voz no 2º semestre, diz CEO

Nosso objetivo é estar em todos os celulares do mundo, disse Koum

24 fev 2014
09h29
atualizado às 09h48
  • separator
  • 0
  • comentários

O maior serviço de mensagens de texto do mundo, o WhatsApp deve adicionar serviço de voz em seu produto a partir do segundo semestre, afirma o presidente da empresa, Jan Koum, dias após a aquisição de US$ 16 bilhões feita pelo Facebook.

Nós temos a missão de que as pessoas devem ser capazes de manter-se em contato em qualquer lugar e a baixo custo, afirma presidente do WhatsApp
Nós temos a missão de que as pessoas devem ser capazes de manter-se em contato em qualquer lugar e a baixo custo, afirma presidente do WhatsApp
Foto: Reuters

Com 450 milhões de usuários no mundo, o WhatsApp e seus concorrentes, o sul coreano KakaoTalk e o chinês WeChat, tem tomado uma parcela no mercado de telecomunicação em anos recentes ao oferecer uma tecnologia de gratuita às mensagens de texto.

A informação que a mais poderosa delas oferecerá serviços de voz em sua ferramenta será vista como preocupação para as operadoras de telefonia em todo mundo, que receberam US$ 120 bilhões no último ano, segundo a empresa de pesquisa Ovum.  

“Nós temos a missão de que as pessoas devem ser capazes de manter-se em contato em qualquer lugar e a baixo custo. Nosso objetivo é estar em todos os celulares do mundo”, disse Koum nesta segunda-feira, ao falar durante o Mobile World Congress, em Barcelona (ESP).

Koum disse que a compra do WhatsApp pelo Facebook não alterará seu curso em desenvolver um modelo que alcance um bilhão de usuários. Nenhuma propaganda será adicionada ao serviço, disse ele.

O presidente do Facebook, Mark Zuckerberg também está escalado para falar às 13h.

Koum também divulgou uma parceria com KPNs E-Plus que lançará um serviço de marca do WhatsApp na Alemanha.  

“Nós estamos trabalhando com operadoras de celular ao estabelecer mercados que deem valor aos usuários finais”, disse o executivo.

Sobre a compra do WhatsApp
O WhatsApp, aplicativos de envio de mensagens de texto, foi comprado pelo Facebook no dia 20 de fevereiro de 2014 por US$ 16 bilhões. Com 450 milhões de usuários e um crescimento diário de 1 milhão de novos clientes diários, o aplicativo permite o envio de mensgens de texto, fotos, vídeos e áudios por celular.

O acordo, o mais alto na compra de aplicativo na história da tecnologia, prevê US$ 3 bilhões em dinheiro e outros US$ 13 bilhões em ações do Facebook. A compra do WhatsApp superou outra compra de aplicativos pelo Facebook, o Instagram foi comprado em abril de 2012 por US$ 1 bilhão.

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade