0

Lyft mostrará opções de transporte em aplicativo nos EUA

24 set 2019
20h31
atualizado às 20h43
  • separator
  • 0
  • comentários

A Lyft anunciou nesta terça-feira que vai fazer mudanças em seu aplicativo para permitir que os usuários troquem entre diferentes formas de transporte quando quiserem, no momento em que cidades dos Estados Unidos estão mais atentas ao problema de congestionamentos gerados por aplicativos.

Patinete elétrico da Lyft em Washington (EUA) 
29/03/2019
REUTERS/Brendan McDermid
Patinete elétrico da Lyft em Washington (EUA) 29/03/2019 REUTERS/Brendan McDermid
Foto: Reuters

A companhia opera em mais de 300 cidades dos EUA e Canadá e afirmou que a nova versão de seu aplicativo não apenas vai mostrar veículos próximos como também comparar o custo e tempo de viagem de outras opções de transporte.

A Lyft opera serviços de bicicleta em oito cidades e patinetes elétricos em 20 cidades dos EUA, opções que serão integradas no aplicativo, que também mostrará opções de aluguel de carros.

Informações detalhadas sobre alternativas de transporte público serão disponibilizadas no próximo ano nas cidades de Boston, Chicago, Denver, Los Angeles, Nova York, Seattle e Washington, disse a Lyft.

A empresa e sua maior rival, Uber, estão sob crescente pressão de cidades nos EUA que acusam as empresas de aplicativos de transporte de serem responsáveis pelo aumento do congestionamento ao tirarem as pessoas do transporte público para colocá-las em carros individuais.

Um estudo publicado por um grupo de cientistas em colaboração com a prefeitura de São Francisco atribuiu metade do aumento no congestionamento na cidade entre 2010 e 2016 aos carros de aplicativos.

Já o Departamento de Transporte de Nova York estabeleceu em 2018 que os carros de aplicativos são responsáveis por até 30% dos veículos nas ruas durante horários de pico em Manhattan, o que fez o regulador a impor limites e outras restrições às empresas que exploram o serviço.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade