0

Saiba como funcionam Google Earth e Google Maps

2 nov 2009
17h58
  • separator

Navegar por todo o planeta ¿ ou melhor ainda, voar por toda a Terra, explorar oceanos e até mesmo Marte ou a Lua. O Google Earth faz qualquer um passar horas e horas passeando pelo mundo, mas ele é mais parecido com o Google Maps do que dá para imaginar.

Conteúdo baixado da web integrado ao Earth mostra voos nos EUA
Conteúdo baixado da web integrado ao Earth mostra voos nos EUA
Foto: Reprodução

» Veja fotos dos serviços Google
» Veja coincidências curiosas em imagens do Google Earth
» Nova ferramenta do Google permite mergulho virtual no oceano
» Google Earth mostra mapas 3D das mudanças climáticas
» Siga o Terra no Twitter

Maps e Earth são feitos sobre a mesma base: fotos obtidas por satélites e aviões de empresas contratadas pelo Google que tiram fotos em alta resolução de todos os lugares possíveis e imagináveis. "Muitas vezes fazendeiros, incorporadoras e governos precisam de imagens de satélite atualizadas de certas regiões. Se eles pedem exclusividade, a imagem sai mais cara. Caso contrário, ela vai acabar no Maps/Earth", explica Marcelo Quintella, gerente de produtos do Google Brasil.

A grande mágica do Google em todo o processo é organizar toda a informação e publicar no Earth/Maps. "Nossa grande tecnologia é a apresentação, com o zoom e a navegação pelo mundo", comenta o gerente. "As fotos já chegam ao Google ortorretificadas, quer dizer, com a orientação certa de norte e sul, coordenadas corretas e perpendicular ao solo, com a correção da distorção do satélite. Temos que costurar as imagens distintas e gerar essa fachada de todo o globo", explica.

A apresentação final do Google Earth, claro, é diferente da feita para o Maps, que assume mais uma função de serviço de buscas de informações. A atualização das imagens de satélite e aviões usadas nos produtos é feita uma ou duas vezes por ano, e depende muito da disponibilidade das imagens ¿ no caso do fazendeiro que quer ver a situação das suas terras, por exemplo, e não pediu exclusividade, a imagem segue automaticamente para o Google. E se existir algum lugar que o satélite não capture as imagens em alta resolução, o Earth fica desatualizado.

Um passo final no conteúdo do Google Earth e do Maps é o Street View, com carros e triciclos com câmeras que capturam imagens em 360 graus na horizontal e 270 graus na vertical das ruas de cidades de todo o mundo. Curiosamente, esse é o único conteúdo produzido pelo próprio Google. São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro já têm carros do Street View rodando para mostrar esses locais no mapa pelo ponto de vista da rua, mas não há previsão ainda de lançamento.

O trabalho de organização dessa massa de imagens de satélites, aviões e carros conta com um complemento feito por parceiros de conteúdo ¿ como a Wikipedia ou o Panoramio, que mostram informações em novas camadas de dados no próprio mapa (e é bem visível no Google Earth) ¿ ou pelo próprio usuário dos produtos, que pode criar suas camadas e oferecê-las para download no site do Earth.

Entretanto, essa diferenciação entre material produzido sob contrato e gerado pelo usuário está prestes a cair. Quintella explica que o Google avalia, a longo prazo, a remoção dessa diferença. "O que importa é oferecer sempre o melhor para o usuário final", conclui.

Veja alguns úmeros sobre o Google Earth e Google Maps

- Todos os dias, usuários dos dois produtos gastam cerca de 1 milhão de horas navegando em conteúdo geográfico
- O Maps tem mapas detalhados em mais de 100 países
- Mais de 20 milhões de mapas foram criados por usuários
- Mais de 150 mil sites ativos usam a interface de programação (API) do Maps
- Cerca de 10 milhões de fotos do Panoramio (fotos de lugares) são visíveis no Maps e no Earth
- O Earth teve 500 milhões de ativações feitas por usuários e existe em 41 idiomas
- As imagens de satélite no Earth em alta resolução a menos de 1 metro cobrem 30% da superfície da terra e 50% da população do mundo
- O Google Sky mostra 100 milhões de estrelas e 200 milhões de galáxias, muitas delas nunca vistas pelo homem antes

Veja também:

Como a Tesla fez de Musk a 2ª pessoa mais rica do mundo
Fonte: Zumo Notícias
publicidade