0

Startup de patinetes elétricos, Lime recebe US$ 310 milhões

Investimento deve ser usado para expansão da companhia em novos mercados e criação de novos produtos

6 fev 2019
21h45
atualizado às 22h11
  • separator
  • 0
  • comentários

A Lime, empresa americana de patinetes e bicicletas elétricas, divulgou nesta quarta-feira, 6, que levantou US$ 310 milhões em uma rodada de investimento série D. O montante foi garantido por empresas como Alphabet, Andreessen Horowitz, Bain Capital Ventures, Fidelity Investments, GV e IVP e dobrou valor de mercado da empresa para US$ 2,4 bilhões, contra os US$ 1,1 bilhão estimados anteriormente.

O valor aportado ajudará a startup a expandir o serviço para novos mercados, aumentar a equipe, aprimorar a tecnologia e criar novos produtos.

Patinetes Lime
Patinetes Lime
Foto: Divulgação

"Esse novo investimento demonstra a força fundamental de nossos negócios e a adoção cada vez mais rápida do Lime", escreveu Toby Sun, presidente da startup em uma publicação oficial no blog da Lime. "Também continuaremos investindo em duas áreas críticas: segurança do piloto e colaboração da cidade".

A Lime se posiciona no mercado como uma alternativa de transporte acessível aos meios tradicionais de última milha. A empresa garante, por exemplo, que 34% de seus usuários tem renda anual menor que US$ 50 mil.

Hoje, a empresa atua em 15 países, como Estados Unidos, Nova Zelândia, República Tcheca, Áustria, Polônia, França, Portugal, Grécia e Espanha. Não há previsão para a chegada da companhia no Brasil.

A startup também tem apostado em parcerias para crescer. Em junho, a Uber anunciou que começaria a oferecer em alguns mercados patinetes elétricos da Lime por meio de seu aplicativo, além de investir na startup. Em dezembro, a companhia também fechou acordo com o Google Maps para mostrar a localização de seus patinetes em mais de 20 cidades.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade