0

Liv Up segue concorrência e entra no mercado de delivery de saladas

Startup, que até então oferecia comida saudável por agendamento, cria estrutura para pedidos com entrega imediata

26 fev 2020
04h10
atualizado às 15h22
  • separator
  • 0
  • comentários

A startup Liv Up, conhecida por entregar comida saudável em modelos de agendamento, está entrando no mercado de delivery imediato, para saciar a fome de quem faz um pedido assim que for possível. A partir de março, chegará ao mercado o serviço Liv Up Salad Stories, que fará entrega de saladas em até 30 minutos após o pedido pelo aplicativo. Para levar os produtos rapidamente aos consumidores, a empresa contará com uma estrutura de quatro cozinhas espalhadas por São Paulo, que vão atender somente às entregas - ao longo do semestre, a Liv Up pretende expandir sua rede de restaurantes na cidade.

Com o novo serviço, a startup prevê um faturamento de R$ 50 milhões em 2021. "Enxergamos uma forte oportunidade no mercado de delivery e estamos focando inicialmente em saladas porque é uma demanda muito recorrente de nossos clientes, que querem refeições leves e nutritivas", afirma Victor Santos, presidente executivo da Liv Up. Para lançar o novo projeto, a empresa esteve nos últimos cinco meses desenvolvendo combinações das saladas e molhos em conjunto com chefs de cozinha.

Segundo Santos, o que vai permitir a agilidade na entrega são os restaurantes pulverizados pela cidade. Em um primeiro momento, as entregas serão feitas por entregadores parceiros. É um modelo mais ágil que as entregas tradicionais da startup, em que as refeições são solicitadas com antecedência e a entrega exige agendamento, há o envolvimento de apenas uma cozinha central, que fica em Santana de Parnaíba (SP), que repassa os alimentos congelados para centros de distribuição. Hoje, a startup atua em 40 cidades brasileiras.

O delivery de saladas é um primeiro passo da Liv Up no setor de entregas imediatas: a empresa está estudando trazer outros tipos de gastronomias para a categoria. "Startups como iFood, Rappi e Uber Eats provam que o delivery está em alta, e o consumidor já está acostumado com esse tipo de serviço. Faz sentido o modelo da Liv Up convergir para se tornar cada vez mais parecido com isso", afirma Sérgio Molinari, diretor da consultoria especializada Food Consulting.

Apesar de entrar em uma competição com startups de nome conhecido e com muito capital disponível, a Liv Up tem ao seu favor um portfólio de comida saudável. "É um setor com potencial, os brasileiros estão preocupados com alimentação saudável", diz Molinari.

Expansão

Em setembro do ano passado, a Liv Up recebeu uma rodada de investimento de R$ 90 milhões, liderada pelo fundo americano ThornTree Capital. Com os novos recursos, a empresa pretende triplicar de tamanho em 2020.

Um primeiro passo foi dado em janeiro, quando a startup comprou a VYA, empresa que oferece refeições refrigeradas em escritórios comerciais. A Liv Up hoje oferece geladeiras com comida em 75 escritórios. Um outro plano da startup é a entrega de produtos para bebês. Ainda em fase de estudo sobre o mercado e a demanda de produtos, a empresa espera lançar o serviço nos próximos meses.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade