1 evento ao vivo

Equipe de jornalistas fará curadoria de notícias no Facebook

Aba com notícias, chamada de News Tab, deve ser começada a ser testada até o final deste ano dentro da rede social

20 ago 2019
15h02
atualizado em 21/8/2019 às 09h42
  • separator
  • 0
  • comentários

Durante muito tempo, o Facebook confiou em algoritmos para selecionar as notícias que seus usuários veriam. Agora, a rede social vai usar uma nova mão de obra para a mesma tarefa: humanos. Nesta terça-feira, 20, a rede social divulgou que pretende contratar um time de editores para trabalhar em um esforço de notícias, chamado News Tab. Será sua próxima tentativa de mudar o mundo da imprensa.

Segundo a companhia de Mark Zuckerberg, jornalistas vão fazer a curadoria do News Tab, uma nova aba dentro do aplicativo do Facebook, que mostrará as reportagens mais recentes e relevantes para os leitores. A empresa já está fazendo os primeiros anúncios de vagas nesta terça-feira, 20, e pretende contratar profissionais de vários meios diferentes. É um esforço da empresa para realçar o jornalismo em tempo real - e será algo separado do Feed de Notícias, a linha do tempo sem fim do Facebook.

"Nosso objetivo com a News Tab é fornecer uma experiência personalizada e altamente relevante para as pessoas", disse Campbell Brown, chefe de parcerias de notícias para o Facebook. "Para começar, para a seção de notícias principais, vamos reunir um time de jornalistas que darão aos usuários a certeza de destacar as principais histórias."

Facebook vai contratar jornalistas para fazer curadoria de notícias
Facebook vai contratar jornalistas para fazer curadoria de notícias
Foto: Reuters

O esforço acontece enquanto o Facebook segue sob pressão de ter sido responsável por ajudar a disseminar notícias falsas para milhões de usuários. Em 2016, a rede sofreu interferência de agentes russos, que buscavam influenciar as eleições presidenciais americanas. Na última semana, a empresa também revelou que a China estava por trás de páginas e grupos que visavam disseminar desinformação sobre os protestos que correm atualmente em Hong Kong.

A meta da rede social é restaurar sua reputação como um lugar onde as pessoas podem achar informações confiáveis. O primeiro passo foi contratar pesquisadores de segurança e revisores de conteúdo independentes. Ao mesmo tempo, porém, o Facebook mudou o Feed de Notícias para mostrar menos notícias e publicações de empresas, focando o algoritmo em interações pessoais.

O Facebook tem demonstrado o News Tab para editoras e empresas de mídia, esperando conseguir acordos para usar o conteúdo dessas companhias dentro de seu aplicativo. A empresa pretende pagar largas somas para alguns (embora não todos) os grupos de conteúdo, disseram fontes próximas ao assunto.

Apesar das contratações, a maior parte das histórias da News Tab ainda será escolhida com ajuda de algoritmos, disse Campbell Brown. No entanto, quem treinará esses algoritmos para personalizar conteúdos serão os jornalistas especializados. Não é um esforço diferente do que outras empresas estão aplicando: a Apple contratou jornalistas para editar e fazer a curadoria do Apple News, seu app de assinatura de notícias. O mesmo vale para o LinkedIn.

Prevista para ter uma versão de testes até o final do ano, a News Tab quase certamente vai atrair a ira dos críticos da rede social no espectro político - tanto republicanos quanto democratas acreditam que a rede social favorece partidos políticos e pontos de vista específicos. No Congresso e na Casa Branca, conservadores têm repetido - sem evidências - de que empresas do Vale do Silício suprimem o discurso do Partido Republicano. Enquanto isso, um dos candidatos à presidência pelo partido democrata está processando o Google por infração à liberdade de expressão.

Veja mais:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade